Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRIBUTO AOS GRANDES

   
    Hoje acordei determinada em olhar para os que no mundo só vieram para fazer o bem.
    Primeiramente não se apoquentem se derrepente eu não lembrar do nome de muita gente.
    Também espero que nas sua mentes inteligentes não pasem um minuto se quer que faço só para bajular.
    Não... muito pelo contrário quando nasce dentro de nós dons temos que colocar para fora.
    Dom incomoda preso n'alma  eles saem de repente , independente dos comentários ou notas que dêem a gente.
    Como eu disse, escrevo contente por mencionar nomes de pessoas
 que estão no mundo para somar e nos doar poesias como presentes.
    Quem são esses gigantes, que fazem do lápis e do papel uma constante.
    Pergunto:  ficarão envergonhados ou acabrunhados pelo o que lerão aqui? "Só Sei que nada sei eis a questão". Com certeza já viram essa frase em algum lugar, e foi um gênio do passado a escrever e a interpretar, assim como os de hoje que agora irei citar:

    1º Sr. FERNANDO TANJURA
   
    2º SR. AANDRADE JORGE
   
    3º SRª MARILÚ
   
    4º SRª Luz
   
    5º SRº IFÃ

    6º SRª DENISE DE SOUZA SEVERGINI
   
    7º SRª CAMILA

    8º SRº RICARDO DE BENEDICTIS

    E tantos outros que com certeza sei, mesmo eu não os citando papai-do-céu tem um plano na vida de  vocês.
   
    As pessoas aqui citadas têm força e determinação, não se derrotam por pouco e nem deixam de amar os que deles precisarem com amor, carinho e dedicação.

    Agradeço a Deus na minha humilde condição de ter entrado nesse cantinho onde todos somos valentes, vivendo num mundo tão contundente, que a coluna faz-nos arrepiar e ter cabeça para poemas  para outros passar. Isso mostra com presteza  de que o que eu falo é certeza de que na nossas almas não deixamos entrar determinadas pobrezas, só temos nobreza do nosso coração para lançar.
   
    Obrigada à todos que entenderam com sentimento e razão o que flui com o dom que me foi dado. Mas sintam-se por mim acaríciados e continuem por de Deus alicerçados.
   
    Escrevam, escrevam poesias sem fim,comentários, crônicas enfim, só por favor não deixem de escrever o amor que dentro de vocês esvai e recebam de mim os tributos da colega que aprendeu a ter por todos grande admiração.

    Tudo que escrevo tem um toque de paixão, por isso deixo  esse trecho como forma de reflexão e vejam se não tenho razão. Pretacosta.

   
Pretacosta
Enviado por Pretacosta em 10/08/2005
Reeditado em 14/03/2006
Código do texto: T41744
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pretacosta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
236 textos (32729 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:43)