Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMENS NA BERLINDA?

Homens na berlinda?
Celito Medeiros
 
Tem gente que é um sabor em sua escrita.
Bem, eu diferencio macho de Masculino.
Assim como diferencio animal de Gente.
Sabe, sem uma culpa, afinal a psicologia
tem assim definido o homem, um animal.
 
Em verdade, a diferença básica entre o
homem e a mulher, é apenas o corpo.
Acontece que as religiões, preconceitos
e artimanhas ensinadas a bel prazer
tem de fato ocasionado uma atrapalhada.
 
Homens exigindo uma mulher segundo
sua própria educação e seus problemas.
Assim, coloca a carga de suas incapacidades
na esperança de que a mulher supra isto.
O inverso às vezes pode ser aplicado.
 
Tivemos nos últimos anos desta 'civilização'
um homem buscando o poder de diversos modos.
Esqueceu-se um pouco do viver, para guerrear.
A mulher, por sua vez, esteve afastada disto
e então, está em melhores condições no geral.
 
Assim, está na hora do homem raciocinar um pouco
afinal, tem enfrentado tantas lutas para suas conquistas.
Esqueceu-se de conquistar a mulher, na guerra só tinha homens.
A mulher em casa, olhava para as vizinhas sem muita opção.
Ambos distanciaram-se, apareceram colunas do meio.
 
É tempo de ambos repensarem tudo isto, partilharem os
efeitos que o passado tem causado a ambos os sexos.
Aliás, alguns sexos muito confundidos por tantas coisas.
Há que fazer sem a danada da competição, mas  a soma.
Haveremos todos nós de vencer esta batalha sem seqüelas.
 
Não estamos felizes, mesmo os que estão em melhores condições,
tanto homens quanto mulheres, na dificuldade de entender os demais.
Somos todos humanos, somos todos assemelhados em muitas coisas.
Precisamos sim, uma harmonia de tratamento e de posições na sociedade.
A esperança, sinceramente, é a espetacular garra que a mulher não perdeu.
 
Hoje, em qualquer atividade cultural que se possa melhorar a performance,
lá está a mulher em numero sempre muito, muito maior do que os homens.
A mulher tem tido o tino e sem desatino busca com garra a saída para ambos.
O homem, um tanto marcado pela história, conta história dos velhos tempos.
Resta confiar na destreza e inteligência da mulher, fazendo a diferença.
 
Nós homens, temos que reaprender muitas coisas.
Estivemos muito afastados da realidade da vida.
Temos buscado conquistas e não conquistamos.
Temos liderado uma união que está afundando.
É hora de pedir nos unirmos ou pereceremos.

www.escritor.art.br




Celito Medeiros
Enviado por Celito Medeiros em 18/08/2005
Código do texto: T43499
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celito Medeiros
Curitiba - Paraná - Brasil, 65 anos
21 textos (10509 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:49)
Celito Medeiros