Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda



Texto

Vampiros nos dias atuais

Se você está acostumado a ver vampiros sugando sangue humano nos filmes, saiba que isto é uma metáfora dos verdadeiros vampiros.
Eles existem sim, e o sangue que para muitas culturas é vida, é a forma com a qual os filmes nos mostram como esses espíritos inferiores usam para nos sugar “vida”.
Os verdadeiros vampiros são pessoas aparentemente comuns, sem problemas com a luz solar, alho, crucifixos ou estacas de madeira, são pessoas que podem estar fazendo parte do nosso dia-a-dia, podem ser parentes, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, lideres ou membros ativos de diversas religiões, ou mesmo alguém que passa por nós e de alguma forma nos faz sentir “diferentes” confusos por alguns momentos.
São pessoas que possuem muita energia negativa e para poderem se manter ativas, na maioria das vezes inconscientemente estão sugando nossa energia vital (em poucos casos esses vampiros agem de forma deliberada), sugando a energia necessária para poderem se manter em plena atividade social, profissional e familiar. Se notar que quando determinada pessoa se aproxima, você começa a sentir cansaço, sonolência, ou qualquer outra manifestação de mal estar físico ou mesmo psicológico como tristeza, angústia, medo, insegurança, saiba que essa pessoa é um dos vários tipos de vampiro que existem.
São pessoas negativas que precisam estar em constante contato com pessoas positivas, alegres, bem humoradas para sugarem a energia suficiente para aparentarem ser também “espíritos iluminados”, como se também tivessem vida realmente saudável e construtiva.
Esses vampiros necessitam sempre fantasiar mundos diferentes dos quais realmente habitam, são tendenciosamente pessoas mentirosas (que acreditam nas suas próprias mentiras), inseguras, indecisas, que se julgam sempre superiores de alguma forma, gostam de se expor publicamente, se consideram verdadeiros “Narcisos”, achando que serão sempre estimados pelos que os cercam, acreditam que as pessoas a sua volta não sobreviveriam sem sua presença, mas ao contrário disto são esses “vampiros” os que mais necessitam de vida social muito ativa para poderem se manter ativos e “vivos”.
Como a sabedoria divina protege os espíritos iluminados, esses de alguma forma conseguem encontrar um meio de se afastar desses vampiros seja por rompimento de relações, mudança de domicílio ou qualquer outra forma de afastamento físico, mas a casos em que uma pessoa de energia positiva fica tão enfraquecida ao conviver com um vampiro que não consegue se afastar passando a viver em função do mesmo como se não tivesse vontade própria, e é necessário muitas vezes que alguém lhe alerte sobre o problema do contrário passará a ser sempre o "alimento" deste "predador espiritual". Também a ocasiões em que basta essa pessoa se afastar por um ou dois dias do vampiro para saber que algo está errado e poder se reencontrar, energizando novamente sua alma e seu espírito de forma a perceber a verdade.
Vampiros são pessoas que se apaixonam rapidamente e da mesma forma esquecem as paixões que tiveram, precisam mudar constantemente de companheiro, ou se comprometidos numa relação mais séria tendem a ser sempre infiéis, buscando sempre novas fontes de energia. Não são somente os homens que pertecem a essa classe de vampiros sociais, entre as mulheres também a um grande número de vampiras, essas normalmente se prostituem ou tem comportamento liberal em demasia, tendem aos vícios, a vulgaridade, sem se preocupar com as conseqüências que poderão trazer até mesmo a seus filhos. Nem por isso podemos dizer que vampiros gerem vampiros, a muitos chefes de família que sequer percebem que estão vampirizando seus rebentos, destruindo seus lares, pondo em risco o bem estar físico e espiritual daqueles que convivem com eles.
Vampirismo é uma doença espiritual que vem da falta de paz interior, são seres que nunca sabem porquê ou para que estão neste mundo, imaginam sempre que pertencem a outro lugar, outra dimensão, não sabem ao certo os rumos a tomar, querem ser amados, mas não conseguem retribuir o sentimento, vivem de falsas aparências, prometem coisas que nunca irão cumprir, fazem planos que nunca realizarão, não tem equilíbrio psicológico e nunca são constantes nas suas decisões.
Somente pessoas com "espírito altamente iluminado” podem auxiliar esses “espíritos inferiores” na sua cura, ou a de alguma forma amenizar as conseqüências de seus atos, atitudes lhes "cedendo espontaneamente parte de sua luz, sua fé, seu auto-conhecimento das virtudes espirituais".

Adelaide Wlodkovski
Ade Wlod
Enviado por Ade Wlod em 30/05/2007
Reeditado em 10/10/2009
Código do texto: T507686

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Ade Wlod
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil, 53 anos
58 textos (8034 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/14 06:08)