Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESARMAMENTO





DESARMAMENTO
>
>
> História para quem esqueceu, ou nunca soube:
>
> Em 1929, a União Soviética desarmou a população.  De 1929 a
> 1953, cerca de 20 milhões de dissidentes, impossibilitados de se
> defenderem, foram caçados e exterminados.
>
> Em 1911, a Turquia desarmou a população.  De 1915 a 1917, um
> milhão e meio de armênios, impossibilitados de se defenderem, foram
> caçados e exterminados por grupos para-militares armados. É o mesmo que
> dizer: caçados pelo governo.
>
> Em 1938, a Alemanha desarmou a população.  De 1939 a 1945, 13
> milhões de judeus e outros "não arianos", impossibilitados de se
> defenderem, foram caçados e exterminados.
>
> Em 1935, a China desarmou a população.  De 1948 a 1952, 20
> milhões de dissidentes políticos, impossibilitados de se defenderem,
> foram caçados e exterminados.
>
> Em 1964, a Guatemala desarmou a população.  De 1964 a
> 1981,100.000 índios maias, impossibilitados de se defenderem, foram
> caçados e exterminados.
>
> Em 1970, Uganda desarmou a população.  De 1971 a 1979, 300.000
> cristãos, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e
> exterminados.
>
> Em 1956, o Camboja desarmou a população.  De 1975 a 1977, um
> milhão de pessoas "instruídas", impossibilitados de se defenderem,foram
> caçados e exterminados.
>
> Pessoas indefesas caçadas e exterminadas nos países acima, no século XX,
> após o desarmamento da população, sem que pudessem se defender:
> 56 milhões.
>
> Há doze meses o governo da Austrália editou uma lei obrigando o
> proprietários de armas a entregá-las para destruição.  640.381 armas
> foram entregues e destruídas, num programa que custou aos contribuintes
> mais de US$ 500 milhões (o nosso terá um custo similar ou maior!).
>
> Os resultados, no primeiro ano, foram os seguintes:
>
> Os homicídios subiram 3.2%, as agressões 8.6%, os assaltos a mão armada
> 44%.
>
> Somente no estado de Victoria, os homicídios subiram 300%.  Houve ainda
> um dramático aumento no número de invasões de residências e agressões a
> idosos.  Os políticos australianos estão perdidos, sem saber como
> explicar aos eleitores a deterioração da segurança pública, após os
> esforços e gastos monumentais destinados a "livrar das armas a sociedade
> australiana".
> >
> O mesmo está acontecendo no Reino Unido. País tradicionalmente
> tranqüilo, onde até a polícia andava desarmada, adotou o desarmamento da
> população. Pesquisa realizada pelo Instituto Inter-regional de
> Estudos de Crime e Justiça das Nações Unidas revela que Londres hoje é
> considerada a capital do crime na Europa.
>
> Os índices de crimes a mão armada na Inglaterra e no País de Gales
> cresceram 35% logo no primeiro ano após o desarmamento. Segundo o
> governo, houve 9.974 crimes envolvendo armas entre abril de 2001 e abril
> de 2002. No ano anterior, haviam sido 7.362 casos. Os assassinatos com
> armas de fogo registraram aumento de 32%.  A polícia já está armada.
>
> Nos Estados Unidos, onde a decisão de permitir o porte de armas é
> adotada independentemente por cada estado, todos os estados com leis
> liberais quanto ao porte de armas pela população têm índices de
> crimes violentos em muito inferiores à média nacional, enquanto os
> estados com maiores restrições ostentam índices de crimes violentos
> expressivamente superiores à média nacional.  Washington, onde a
> proibição é total, é a cidade mais violenta dos EUA.
>
>
> O número de mortes com armas legalizadas, entregues a civis, não chega a
> 10% do total de homicídios não causados por policiais. Os outros 90% são
> causados por armas que vão continuar em circulação mesmo depois de
> alguma lei, pois elas já estão à margem da justiça. São armas
> contrabandeadas, na mão de assaltantes, traficantes e até maus
> policiais. Não acredito que eles venham entregar suas armas caso seja
> proibido portá-las.

Esperamos que essas informações o ajudem a tomar a decisão que considerar
melhor acertada no dia do referendo.

ZÉ PAULO MEDEIROS
ze paulo medeiros
Enviado por ze paulo medeiros em 28/09/2005
Código do texto: T54491
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ze paulo medeiros
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 61 anos
75 textos (9333 leituras)
1 e-livros (122 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:01)
ze paulo medeiros