Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alvitre do Hoje

             Palavras ao vento se perdem, mas os sentimentos permanecem para sempre.
Inda que os homens do mundo inteiro busquem nas, jamais encontraram.
Porque estão perdidas no espaço e ficaram para sempre, esganiças no vácuo de alvitres perdidos.
E nenhum ou ninguém, terá remorso algum da dureza de outrem, porque no viver, raramente consegue-se durar o suficiente para ver a água perfurar a pedra.
Ainda mais assim, deste modo, que as palavras ditas são como minúsculas gotas de orvalho, sobre o enorme rochedo que pulsa incansavelmente em seu peito.
             Seria bem melhor um contraposto, mas é uma pena, uma pena mesmo, que seja assim, de forma que as palavras estejam inversas, já que as mesmas palavras que trazem a alegoria levam a cólera.
Porém há sempre uma forma, para que haja sentido diferente a todas as palavras, e normalmente o eu é responsável por isto. E fique sabendo que isso ocorrerá, no dia em que o brilho de seus olhos estiverem como o das estrelas e a pedra pulsante totalmente enamorada. Então todas as palavras perdidas no tempo revelaram a ti seu verdadeiro valor e juntas formarão apenas uma frase […].
Gilmar Ribeiro
Enviado por Gilmar Ribeiro em 08/03/2005
Código do texto: T6005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Ribeiro
Tremedal - Bahia - Brasil, 35 anos
59 textos (5512 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/16 16:04)
Gilmar Ribeiro