Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Final da história.

Não precisa me dizer o que já sei,
Dizem que antes tarde do que nunca,
Só que comigo não funciona,
Diga o que deve ser dito doa ou que não venha doer,
O tarde pode ser seu fracasso, o antes sua salvação,
O que foi feito esta feito o que não foi dito não foi dito,
Apenas acate com as cosenquências sejam boas ou ruins,
A demora de resoluções de casos pode ser o seu lugar no buraco mais fundo,
Pedidos de desculpas seram ouvidos,
O perdão pode existir,
Mas levar as coisas como eram antes jamais,
As coisas acontecem para aprendermos,
As pauladas vem porque não abrimos os olhos a tempo de perceber
O que estava acontecendo, a despreocupação do próximo que de tão perto que estava te dá à primeira paulada...
Chegaram às conclusões, elas vieram porque é a vez delas na história,
Chega para dar o tão esperado ponto final, o desfecho do que já tinha acabado só que não podíamos enxergar, quer dizer eu demorei pra ter a visão de onde tudo isso poderia chegar.
Hoje eu sou o ponto final, sou a caneta que escreve esse final de história, sou quem fecha este livro, e quem encerra esse último capítulo,
Chegamos ao final, e o que nos resta são despedidas e é o que mais quero.
Tamsilva
Enviado por Tamsilva em 02/10/2007
Reeditado em 21/07/2010
Código do texto: T676800
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tamsilva
São Paulo - São Paulo - Brasil, 24 anos
955 textos (136855 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 16:26)
Tamsilva