Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


ESPERANÇA

Quando vejo o sol se levantar,
sinto a alegria em mim penetrar.
A vida se abre em esperanças
e meus olhos se põem a sorrir.

Quando vejo a lua se deitar, sinto um arrepio na alma.
É como se tudo morresse, como se as luzes do tempo
se apagassem à espera de uma nova chance para renascer.

Assim é a vida que me cerca: cheia de luzes coloridas
e sombras frias. É cheia também de tristezas e alegrias,
enternecida de saudades e esperanças tardias.


02/10/07  -  17:07 h



Raio de Lua
Enviado por Raio de Lua em 02/10/2007
Reeditado em 10/07/2010
Código do texto: T677669
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Raio de Lua
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
2394 textos (1398477 leituras)
15 e-livros (54395 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 12:00)
Raio de Lua