Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LABIRINTO!

Labirinto



Destino, desatino...
Quem pode imaginar?
Quem arrisca desafiar?
Chora...
Chora, criança confusa
Banha no sal da água sua dor
Receita antiga, certeira...
Os sentidos, são só seus
Que saltem qual bomba!
Recolhe-se os destroços depois...
É assim que sobrevive a paixão,
perdida em muitas paredes
de ângulos obtusos
tão livres, tão iguais
bichos trancafiados em jaulas...
Sentimentos,
armadilhas, caça, caçadores,
predadores...

Presa fácil, num labirinto de emoção
Mulher em extinção!

Silvana Cervantes
Enviado por Silvana Cervantes em 15/11/2007
Código do texto: T737809
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvana Cervantes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
404 textos (36694 leituras)
5 áudios (2203 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:33)
Silvana Cervantes