Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Loucura

Chamam-me de louca,
Eu faço pouco caso, pois é coisa pouca.

Sou louca pq vejo ao avesso?
Por quenão tenho medo de me confessar
como mendiga de amor?
Por que já sorri com a morte e brindei com a dor?
Por que fui sexualmente molestada e não
deixei morrer a criança em mim, não me sentindo
infectada?
Por considerar a ordem dos homens
um tanto bagunçada?

Ou sou louca por ter crença além da vida?
Por que vejo você igual?
Nem bom, nem mal, apenas um ser humano normal,
que poderia estar no hospício se a sociedade
sentisse em vc um perigo em potencial?

Ou sou louca por que vejo anjos e
Falo com os arcanjos?
Por que questiono muito,
embora ainda tenha vivido pouco?
Por que fiz opção pela vida
quando tive câncer?

Ou sou louca por que sou a Nina,
Menina,
Mulher,
E o que Deus quiser?

Ou sou louca por que tão rapidamente me adaptei,
conheci vocês e gostei?

Ou são vocês os loucos por me aceitarem,
sem questionar, sem julgar, lindamente poetas?
Ou serão profetas e sabiam que preciso de vocês
para crescer, desabrochar e realmente VIVER.

Viva a loucura e que ela "seja perdoada" pois
é o combustível para as revoluções e transforma
o covarde em herói...
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 06/12/2007
Código do texto: T767829

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:27)
Mel L Frankust