Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDIDA

Como eu poderia imaginar que seria assim sempre fomos tão forte lembro-me de quando me impulsionava para a vitória agora você desistiu. Desse jeito tão covarde são 25 anos de convivência por que agora quando mais preciso de você.                           Disseram-me que você faria isso um dia mais não acreditava confiei em você sei que tenho culpa por não me importa com você quando eu era mais novo mais como saber era legal diziam que me dava um charme a forma como eu segurava.

Agora eu me arrependo como eu queria voltar no tempo e viver de verdade sentir o ar fresco do campo ouvir o som da água e presenciar a beleza de um beija-flor .não não não!.
Mais eu não sabia que seria assim não me falaram, ou melhor, eu não quis ouvir.
Agora e tarde sinto a ultima batida no peito.

Vai coração, dei-me seu ultimo pulsar e leve esse sangue pelo meu corpo ate as minhas pernas para que eu lembre o quanto elas já correram. Pelo meu braço para lembrar-me de tantos abraços pelos meus olhos para rever a quem amei pelo o meu cérebro para que eu entenda que quem te fez isso fui eu com aquele maldito vicio. Que hoje retira de mim o que sempre lutei para ter “a vida”.
Agora o traga de volta ao meu peito e me faça sentir o ultimo aperto como aquele que se sente quando se esta amando ou quando se tem medo ai derramarei a ultima lagrima e direi adeus.
Tom Eragon
Enviado por Tom Eragon em 06/01/2006
Reeditado em 03/11/2006
Código do texto: T95233
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tom Eragon
Salvador - Bahia - Brasil
28 textos (2771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:56)
Tom Eragon