Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Diário - 12/01/2006


Querido Diário,

Hoje o meu sentir está assim:
Vazia, sem cores, sem amores.
Nada me toca, tudo é escuridão.
Lágrimas internas, sem forças para prosseguir.
Porque fazem assim?
Pisam em minha alma sem piedade, pensam que não sinto dor, que sou de ferro!
Não me dão o direito de sentir, talvez pensem que sou maquina, que não tenho alma.
Ah! meu diário, meu amigo e companheiro só tu me entendes, somente para ti eu posso chorar, só tu sabes a dor que está dentro de mim.
Não sei até aonde vou conseguir aguentar, se eu não voltar a te escrever te esconde meu diário, não deixa que ninguém saiba de minhas dores nem de nossos segredos...


Beijos  "ÐäMå Ðë ÑëG®ö"


***
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 12/01/2006
Reeditado em 13/01/2006
Código do texto: T97776

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146149 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:44)
Dama De Negro