Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CAPACIDADE DE BEM INTERPRETAR

09/11/2007 15h58 - Francisco de Paula
Oh cidadão ? Elogiar a Globo, defensora do Lula ? Abastada por recursos do BNDES ? Deixa de ser ridículo e noveleiro... vai estudar cristão!
                           ************

Acabo de aqui sentar para escrever, mas confesso que estava meio sem inspiração.
Antes de acessar o espaço disponÍvel para digitar, cliquei nas mensagens recebidas no RECANTO, E NÃO PUDE DEIXAR DE SORRIR AO LER A QUE RECEBI DO SENHOR FRANCISCO DE PAULA, EM EPÍGRAFE, um leitor não cadastrado no RECANTO, que se manisfestou quanto ao meu texto " QUANDO A "GLOBO" ACERTA".
E foi exatamente por isso que intitulei este texto, que por  ora escrevo, na categoria de  agradecimento, porque o senhor Francisco me trouxe muita inspiração, ao que lhe agradeço.
Percebo, senhor Francisco, que o seu comentário trás uma certa revolta, o que alíás não discordo do senhor não, mas admito concordar apenas em  parte.
Esclareço senhor Francisco, que se prestar um pouquinho  mais de atenção, vai perceber que o título do artigo por si só já é esclarecedor, colocando-se à revelia dos trabalhos que a rede globo tem colocado no ar, e foi justamente por estranhar uma iniciativa "padrão" de ARTE que aqui resolvi elogiar, RATIFICANDO  a minha total aceitação pela obra.
Se o senhor estivesse um pouquinho mais atento para a real INTERPRETAÇÃO DO MEU TEXTO, aliás, uma matéria tão solicitada nas escolas de todo o país, inclusive uma habilidade tida como um índice de "real alfabetização"...-saber interpretar o que se lê-, perceberia que em momento algum me coloco como noveleira, apesar de lhe confessar que o sou, e como!...porque me interesso por todo e qualquer tipo de manifestação cultural, principalmente no que tange à nossa cultura,o que aliás é muito salutar num país tão despreparado como o nosso, e nisso o senhor há de concordar comigo.
 Aproveitei também  para esclarecer alguns aspectos de GEOGRAFIA  do cenário da referida novela, pois tive a impressão de reconhecer uma região que já visitei como a GRUTA DE MAQUINÉ, EM CORDISBURGO,NAS MINAS GERAIS, a terra de Guimarães Rosa, que se por acaso o senhor ainda não teve a opotunidade, vá conhecê-la, uma das regiões mais belas que já vi na vida.
Portanto senhor FRANCISCO DE PAULA, embora tenha escrito muitos textos de conotação política aqui no recanto, dessa vez não tive a intenção. Foi um pequeno lapso de interpretação da sua parte.
A única relação do texto com o nosso PRESIDENTE é que somos todos brasileiros, filhos dessa terra maravilhosa.
 E quanto a estudar, acredite, não tenho feito outra coisa na vida. aCHO QUE NÃO PRECISARIA TER ME DEDICADO TANTO AOS ESTUDOS, o país não exige tamanho esforço, e também não o reconhece,mas o faço porque realmente é muito prazeiroso o tal ato.
Sou cristã, nisso o senhor acertou,  o que considero uma dádiva...e no que se refere ao BNDES, , basta conhecer um pouquinho de HISTÓRIA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA ,  para deduzirmos que  todos nós brasileiros , meros cidadãos do mundo, de forma direta ou indireta, em alguma época já fomos subsidiados pela referida provisão financeira.
E pasme, embora seja apartidária política, ainda consigo, com louvor, sobreviver do meu trabalho, o que por aqui, é quase um milagre, senão um privilégio para o entendimento de alguns!
Portanto, talvez por isso,  posso eu ser considerada uma minoria para os mais revoltados!
Grande abraço senhor FRANCISCO DE PAULA, e obrigada pela presença.
Nós que escrevemos adoramos quando tocamos o sentimento de alguém, assim de forma tão veemente, ainda que mal interpretada!
E nós escritores, talvez sejamos vistos como ridículos, quem sabe pela corajem de sermos autênticos!
VOLTE SEMPRE. E leia outros meus textos que o senhor vai se acalmar.
São quase dezoito horas, e me preparo para o lazer da minha novelinha das seis...depois de um dia de trabalho extenuante...ainda que seja da GLOBO.
Porque arte...não tem partido e nem legenda.É sensibilidade inata!
Um privilégio de poucos...e para poucos.
 

         MAVI
MAVI
Enviado por MAVI em 09/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T730474

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MAVI
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
5445 textos (340932 leituras)
993 áudios (87036 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 00:54)
MAVI