Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM SÃO AS COISAS DA VIDA

ASSIM SÃO AS COISAS DA VIDA
Marcial Salaverry

A vida sempre nos prepara algumas surpresas, que costumam ser atribuidas ao destino, e chamadas simplesmente, de "coisas da vida". Nem sempre são apenas ocorrências eventuais, e devemos nos manter preparados para tais eventualidades, e por mais que saibamos disso, e estejamos preparados, algumas dessas surpresas nos deixam como que em estado de choque, e custamos a nos refazer de alguns golpes.
Tanto pode ser no campo profissional, como na parte amorosa de nossa vida, e até mesmo em nossos relacionamentos pessoais, a tendência maior é apenas lamentar o que foi perdido, ao invés de procurar logo superar a crise, e seguir caminhando para a frente.
Bem a propósito, temos uma mensagem escrita por ele, que é um dos escritores mais citados atualmente... o já famoso e insuperável L’Inconnu. Vejam se não tenho razão:
Quando na vida se fecha uma porta para nós, há sempre uma outra que nos abre. O mal é que em geral olhamos com tanto pesar e ressentimento para a porta fechada que não percebemos a que se abriu.
Vamos inicialmente falar na parte profissional. Muitas vezes, ao perder um emprego, a principal tendência é ficar comentando a injustiça sofrida, lamentando ter perdido essa colocação, e as tradicionais frase :"nunca vou conseguir outro igual", ou "de que adiantou me esforçar tanto". Bem se a coisa já está feita, se a demissão foi injusta ou não, se seus esforços não foram reconhecidos, nada disso agora é relevante. Já que a porta foi fechada, há que se deixá-la fechada, e o importante é imediatamente tratar de abrir outra, ir a luta. Se for o caso, aproveite a oportunidade para uma completa reformulação em sua vida. Desencave sonhos antigos, vá à luta. O que não resolve é ir para o bar mais próximo e beber prá esquecer...
O mesmo pensamento se aplica quando uma amizade falha conosco, nos apronta uma falseta, ou tenta nos dar um golpe. Prá que ficar remoendo isso? Se aprontou uma, é porque não era uma boa amizade. Então quando mais rapidamente for deixada de lado, melhor será. Sequer devemos tentar uma vingança, uma revanche. Prá que? Só para ter o prazer de dizer: Fulano me ferrou, mas eu dei o troco? E de que valeu isso? O incidente continuará vivo em sua memória.
A melhor maneira de superar algo assim, é ir tocando o barco e esquecer o incidente, bem como a pessoa que causou essa mágoa. Ficar remoendo não resolve.
Agora, o ponto crítico da coisa toda. Amores perdidos. Como dói. Isso mexe com o mais fundo dos sentimentos.
Ama-se uma pessoa. Entrega-se o coração, o corpo, a alma... e depois descobre-se que a canoa está furada. Não existe a reciprocidade. O sentimento era unilateral. E aquela solidão que machuca, porque planos foram feitos, uma vida foi traçada em função desse sentimento. E ele não existe mais.
Vale a mesma recomendação. Ou seja, parar de ficar olhando a porta fechada e lamentando quem saiu por ela, e tratar de abrir outra.
Acontece que agora o buraco é mais embaixo. Substituir um amor, esquecer um amor, não é a mesma coisa que arranjar um novo emprego, ou esquecer uma amizade falsa. Muitas vezes perde-se a confiança nas pessoas, pois foram feridos sentimentos os mais nobres que tínhamos. Fica complicada essa questão de "arranjar um novo amor".
Mas o caminho é esse mesmo. Não se pode ficar remoendo o que houve, lamentando o amor perdido. Se ele foi perdido, se não se pode recuperá-lo, é porque era apenas seu, não havia o retorno, razão pela qual terminou.
Então o que se deve fazer é ficar aberto para a vida, não colocar uma tranca na porta, pois outras se abrirão. E se por acaso outro amor não surgir, pelo menos a vida continua. Ficar olhando aquela porta que se fechou e lamentando o ocorrido, não vai trazer seu amor de volta e, pelo contrário, não vai permitir que se vejam outras portas que poderão se abrir. Mais importante, crianças, é manter-se VIVO. Não se entregar à dor. Não se limitar a lamentar o que perdeu, e pensar que existem muitas vitórias lhe esperando, tanto no campo amoroso, como no campo pessoal ou profissional.
Dependemos de nós mesmos, descobrir nossa força espiritual, para superar as surpresas que a vida nos prepara.
Espero que todos tenhamos um LINDO DIA, com chuva ou sol, pois são caprichos da natureza, que temos de encarar.


 

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 27/04/2005
Código do texto: T13481
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19860 textos (1963078 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:26)
Marcial Salaverry