Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OBRIDADA, AMIGO!!

AUXÍLIO DE AMIGO


Quando eu estava em grande tristeza,
Você, meu amigo, chegou.
Não falou nada sobre a minha tristeza,
Nem tão pouco  fez  piadas para eu rir.
Você simplesmente me abraçou,
Olhou, calou, cantou depois contou
Sua vida, sua visão otimista e fé.
Lembrou que Ele, aquele que nos guia,
Não nos esquece e sempre tem um intento.
Lembrou que as dores não fazem só cicatrizes,
Elas gravam, com marcas indeléveis, o  crescimento.
Não, você não me cobrou,
Não exigiu que eu sacudisse a poeira e
Volta por cima desse.
Antes, foi comigo ajoelhar, e juntos
Elevar nosso clamor aos Altos.
Fez minha alma voar em liberdade.
E conhecei a verdade e a verdade me libertou.
Meu rosto foi ao pó e nos meus ombros,
Cingidos de sacos, descanso achei ao teu lado.
Meu fardo, amigo, foi suavizado pela tua formosura
E a tua presença fez confirmada a  Palavra:
“O coração alegre aformoseia o rosto, mas,
   pela dor do coração, o espírito se abate.”
Então, amigo, como agora retribuir tamanha dedicação?
Vou te abraçar em espírito, te amar como a um irmão,
e a Ele pedir, na mais simples oração:
Sejam teus pés descanso,
Seja tua palavra doce recompensada,
Seja tua vida por Cristo velada.
Ame, ame, amém!
Auxílio de amigo é coisa sem preço
É amor
É apego
É apreço.
 
Divina Reis Jatobá
Enviado por Divina Reis Jatobá em 18/10/2006
Reeditado em 07/07/2008
Código do texto: T267611

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divina Reis Jatobá
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
289 textos (39970 leituras)
6 áudios (1218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:24)
Divina Reis Jatobá