Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EME U ÉLE AGA E ERRE

Obrigado mamãe por ter contribuído com a minha vinda para este mundo, você me abrigou por nove meses, me permitiu crescer e desenvolver, até ficar pronto para o nascimento. Depois que nasci ainda necessitei de muitos cuidados, os quais sempre recebi da senhora, que nunca reclamou, sempre estava pronta para me servir, guardava sempre um pedaço ou uma parte para mim de tudo que fazia.
Também a vovó me dava muito carinho, tinha a maior paciência, contava histórias e fazia tudo que eu queria e gostava. Minhas tias também brincavam comigo e faziam tudo, sempre fui muito bajulado, querido e muito bem servido.
Não tive o privilégio de ter irmãs e tenho poucas primas, isso me fez muita falta porque certamente teria me relacionado muito bem com elas, teria tido outras experiências.
Minha primeira professora, como ela era bonita, meiga, carinhosa, inteligente e sempre acreditei que ela gostava muito de mim.
Conheci uma menina, minha primeira paquera, foi divertido, éramos novos e não imaginávamos o que era responsabilidade, tivemos um namorico curto e bastante interessante.
Fui conhecendo outras meninas, loiras, morenas, altas, baixas, de todo tipo, cor e aparência, cada uma com suas qualidades, todas muito interessante, contribuíram e me fizeram bastante experiente, exigente e principalmente, compreensível, coerente e carinhoso.
Estava pronto para me deparar com uma Deusa, alguém muito especial, toda a preparação foi programada pelo destino, estava escrito que nos encontraríamos, através de um trocar de olhares tudo começaria... E assim aconteceu, nos cruzamos e no choque dos olhares, tudo parou, o relógio, as pessoas, o trânsito, como num filme quando congelamos a imagem, foram alguns segundos inesquecíveis, mesmo sem trocar uma palavra, apenas conversamos com o olhar, que fantástico você através da sua visão focalizar apenas um ponto, o olho da outra pessoa, só que através dessa imagem você invade o íntimo da mesma e toma conta do seu ser, arrepia tudo, o coração bate mais forte, você não pisca, seu olho brilha, você não faz nada e entende tudo de uma forma recíproca.
A gente curtiu esses encontros algumas vezes, nos comíamos pelos olhos, era demais, todas às vezes a sensação era a mesma, a intensidade igual, a vibração, o tudo e o nada...
De uma hora para outra a gente se perdeu, sem saber nome, endereço, telefone, nada um do outro, ficaram só as doces lembranças, daqueles momentos tão emocionantes que vivemos, de forma muito intensa, gostosa e delirante.
Depois de algum tempo “por acaso” entro num mercado e escolho exatamente a caixa onde reencontraria minha Deusa novamente e daí nunca mais nos perdemos. Iniciamos nosso namoro, nos casamos, tivemos filhos e somos muito felizes.
Quero através desse texto homenagear todas as mulheres pelo “Dia Internacional da Mulher”, tenho muito respeito e admiro muito, a luta, a coragem, a sinceridade, a bravura, a determinação, o carinho, o amor, a dedicação, etc, adjetivos próprios da mulher.
A melhora das pessoas no mundo se dará à medida que as mulheres assumirem de fato os principais postos, elas darão jeito em tudo, tenho certeza que através delas a paz reinará, a justiça prevalecerá e a distribuição das riquezas será mais coerente.

vladis.fernan@globo.com
Vladis
Enviado por Vladis em 06/02/2006
Código do texto: T108758
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 57 anos
143 textos (61696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:06)
Vladis