Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ETERNO

Nós que já passamos pela infância e pela adolescência, vivemos a maturidade, nossa fase adulta, sabemos perfeitamente dividir cada uma dessas etapas da vida.
Todas são importantes, mas a primeira é sem dúvida a mais expressiva, uma criança é muito pura, autêntica, espontânea, verdadeira e expressa seus sentimentos de uma forma tão linda e desinteressada, seu objetivo é simplesmente manifestar o que está sentindo naquele momento, não representa, não se defende, ela é livre de qualquer dispositivo que nós adultos utilizamos a todo o momento.
Para a criança não existe meio termo, é ou não é,  gosta ou não, isso é fantástico, imagine se também os adultos pudessem adotar esse comportamento, ter essa atitude, abandonar essa mania horrível de se fazer, querer agradar, bajular, jogar confetes, etc, que geralmente a outra parte até percebe que não é verdadeiro, que está por trás algum interesse medíocre, coisa que a criança não se permite, ela não se contamina com tão pouco, claro que o tempo e o meio fazem com que haja interferência na sua formação e em algum momento esses males vão se manifestar.
O que será que acontece depois dessa vida? Quanta especulação em torno disso e as dúvidas aumentam, será que continua ou o que?
Uma criança pode nos responder, nela acreditaremos, nem temos porque duvidar, ela é pura e que motivos teria para inventar uma situação virtual. Uma menina muito novinha que perdeu seu pai lembra dele e dos momentos maravilhosos que juntos passaram. Por diversas vezes sua mãe já a flagrou conversando com ele, por exemplo: “Papai, eu sinto muita saudades de você, eu sei que você está aqui, eu sinto sua presença, por favor, quero muito te ver...”
Isso nos arrepia, nos comove, vem de uma menininha, ingênua, pura, verdadeira e que realmente se lembra muito do seu paizinho, do carinho que ele a fazia, da sua voz, do seu jeito especial, como ela se sentia amada, preenchida, pena que Papai do Céu o chamou tão cedo. Para ela seu pai continua muito vivo, presente, participante, o amor ainda existe, é forte a energia que os une, essa lembrança é viva, supera a realidade.
Mesmo ausente seu pai está presente, ela não o esquece e está sempre vivendo aqueles momentos mágicos entre pai e filha, que amor sem limite, particular, de uma linda menininha que soube amar seu pai enquanto o tinha fisicamente e sustenta esse sentimento no seu coração, na sua mente, no seu intimo.
Através da nossa atitude, principalmente elaborada com muito amor, tenho plena certeza da eternidade, é possível nos manter para sempre, ser lembrado de momentos felizes e participar da felicidade dos nossos entes queridos.
Senhor, abençoe todos os filhos que perderam seus pais, muito em especial, as crianças, para elas é muito mais difícil aceitar essa situação, esse vazio, essa falta. Tente Senhor preencher esse espaço.

vladis.fernan@globo.com
 

Vladis
Enviado por Vladis em 07/02/2006
Código do texto: T109171
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 57 anos
143 textos (61863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:46)
Vladis