Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Onde existe amor, há...

Para ele não há distância, não existe cansaço, nem martírio...
Seu efeito benfazejo restitui saúde ao enfermo, substitui o eu pelo nós, compreende e não impõe.
Sua luta é pacífica, seu desejo é suave, sua luz é o guia da verdade.
O mais caudaloso sentimento, capaz de modificar vidas, capaz de transformar caminhos pedregosos em aprendizado.
Não há palavras para descrever sua força.
Falo do amor!
Não existe nada mais  sublime que o amor.
E quando amamos, nos aproximamos de Deus!
Quando amamos abrimos os braços, nos tornamos receptivos, ficamos leves, livres...

Seja como for, venha de onde vier, o amor sempre emociona.

O amor de mãe, o amor de filho.
O amor de amigo, o amor de irmão.
O amor pela ciência, o amor por um ideal...

O amor, sempre ele, a conduzir as multidões, a incentivar o trabalho voluntário, a batalhar incansável pela paz, a criar as mais monumentais obras da humanidade.

O amor a curar cicatrizes, a dividir o pão escasso, a auxiliar o aflito desconhecido, a incentivar o aprendiz a prosseguir...

O amor a perdoar, a trabalhar pelo bem comum, a renunciar...

O amor a ensinar, a lutar pela justiça, a proteger os oprimidos...

O amor a oferecer abrigo, a saciar a sede, a conquistar afeições...

Onde há amor, sobra convivência fraterna, prodigaliza-se o entusiasmo e  o ambiente envolve-se com a magia da alegria.

Onde há amor prevalece o espírito de equipe, reina a compreensão...

Onde há amor existe amizade e não vaidade, torcida a favor e não contra.

Onde há amor existe cooperação e não competição.

Falar do amor é fácil, um pouco mais difícil é vivenciá-lo, é tê-lo como guardião da própria vida, é utilizá-lo como bússola existencial.

E nós,  aprendizes do amor, podemos começar a partir de agora, nas pequenas tarefas do cotidiano, na simplicidade da vida´,  a vivenciar o amor em plenitude.

Tendo Jesus como modelo, amar, só depende de nós!



Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 22/02/2006
Código do texto: T114946
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104046 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:35)
Wellington Balbo