Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adormecer

 
Nas primeiras horas ao nascer do sol, eu escuto alguém me chamar! Quem será que desperta essa alma inocente? Ainda no véu da neblina.
Vou depressa abri a porta, que dá acesso ao meu jardim, meu Deus! Os suspiros nos lábios incendeiam e pulsa o coração!

Eis que a minha amada estava à porta, onde a mangueira ao vento sacode as brancas flores, mas o teu perfume desmaia o jardim.

Bela mulher! Acorda-se, minha alma, e com ela o meu amor, agora eu quero adormecer tranqüilo no teu seio, e sonhar os sonhos dourados.

Que me importa! Se o frio me perturba e o sol não se apresse do amanhecer no mar e o céu seja nebuloso.
Darei tudo para dormir nos teus braços, neles quero adormecer e senti o calor do teu corpo.

Nem os cânticos das aves, nem as ondas do mar poderão acordar esse sono inocente de anjos, quando dormem em volta do trono de Deus.

Assim será o teu amado! Oh doce princesa! Nesse travesseiro aromático, chamado corpo moreno. Também quem te mandou despertar o meu amor? Agora vou te amar.

Eraldo costa
Enviado por Eraldo costa em 23/05/2006
Código do texto: T161398
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eraldo costa
Garanhuns - Pernambuco - Brasil, 33 anos
30 textos (6189 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:42)
Eraldo costa