Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bem vinda sejas, Felicidade! 

Bem vinda, querida! Que bom... Tu voltaste!

  (Ou nunca partiste?) Será que estavas a minha espera?

Eu fugia de ti, perdendo-me em sonhos e quimeras de amor.

Sorria, mas por dentro sofria!

Recebendo sempre menos do que esperava...

Mas teimosa que sou,

negava-me a abrir mão de um lugar "conquistado!"

Fui vencida pelo ego e pela tola vaidade:

"Eu Queria Ser Musa!"

Minha alma carente precisava do afeto em poesias declarado!

Mas, como eu poderia admitir essa realidade?

"Foi então que percebi que Musa, sempre fui e sempre serei!"

Musa da minha vida!!!

Dos meus desenganos, das pequenas e grandes vitórias!

Então me vi forte e capaz de admitir: Foi uma ilusão!

Nada mais do que uma triste guerra de egos...

E a poetisa dentro de mim,

chorou lágrimas de libertação e alegria!

Hoje, estou escrevendo o dueto que eu desejava:

"Um amor de verdade!"



*Só quando abri mão da tola vaidade,

é que eu pude dizer: "Bem vinda sejas, Felicidade!"





Carinhosa
Enviado por Carinhosa em 04/06/2006
Reeditado em 01/05/2013
Código do texto: T169291
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carinhosa
Curitiba - Paraná - Brasil
657 textos (164699 leituras)
3 e-livros (397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:37)
Carinhosa