Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPOSA AMANTE!

A face mais bela de Deus!
Poucas pessoas estão preparadas para a dor da vida, mas raras são aquelas que estão preparadas para a dor do Espírito, porque o Espírito não tem dor.
A mulher é essa raridade.
É a natureza da aparência do mundo.
A manifestação divina na matéria.
Por isso a mulher é e não é.
Ela é tudo e não é nada, assim como Deus.
Mulher é mãe e pai;
Menina e moça;
Amante e amada;
advogada e juíza;
Enfermeira;
Médica e coveira, assim como Deus.
Mulher é esposa, assim como Jocimar!
Que desceu dos céus para me amar.
Mulher é Jocimar, que veio lotada de forças para me Agüentar.
Mulher é Jocimar, esposa, amante e como ela não há!
Mulher é Jocimar, que passa por cima de tudo para me criar;
Amante é Jocimar, que se despe para me "dar";
Faz coisas que não posso contar;
Conta coisas que não posso falar;
fala baixinho que só eu posso escutar,
Mas  quando discurso precisa dar,
Todos param para escutar.
Amante é Jocimar, que fica feliz ao me realizar,
E quando estou “emborcado” é ela quem surge
Para me desvirar;
Esposa, companheira e cúmplice, é Jocimar,
É ela quem faz os meus sonhos se realizarem.
Quando eu acordo, ela já está lá, pronta a me ajudar,
E ao deitar ainda vem me ajeitar.
Para ela eu sou o máximo; o homem, o amante e o herói,
Um verdadeiro gigante!
Dispensa-me tanto carinho e amor,
Que faz o meu coração estremecer.
Jocimar, esposa querida, acredito que há em você mais condições de cuidar de si mesma do que você possa imaginar.
Peço para me perdoar quando pareço lhe abandonar.
Minha querida companheira de longas e
Maravilhosas jornadas,
você é a nossa “mola mestra”,
As “quatro” colunas sagradas:
MULHER, ESPOSA, MÃE E AVÓ.
Você é linda, amada, amante, digna e divina;
A luta do dia-a-dia lhe transforma em leonina.
Quando menina, amada filha;
Quando moça, redemoinho dos desejos;
Quando esposa, continuação da vida;
Agora avó, é a consagração; a homologação da obra.
Mulher-esposa, mãe-avó, você é o que existe de melhor;
Seja leve e seja solta, pois os "modelos" atravancam a desenvoltura
E atrapalham qualquer relacionamento.
Seja nossa, mas seja por algum instante somente sua!
Eu quero você amada-amante, mulher-avó, esposa-irmã.
Venha para mim inteira ou partida, nua ou vestida, venha e diga, eu sou só sua.
Eu quero você moça menina, que tanto me fascina,
Para rolar pelo chão, correr e saltitar de tesão;
Eu quero você para cantar versos de amor e explodir de paixão,
E depois olhar e chorar de emoção.
O seu rosto é a minha luz,
Os seus pés é quem me conduz;
Suas pernas meu devaneio;
É o alicate que me ajusta,
E o seu corpo a minha cruz;
Quando nele me esparramo, completamente arregaçado,
Morro e vou ao “céu” por um lindo "canal",
Beijo o “colo de Deus” e digo, obrigado.
Com os seus braços abarco o mundo,
Com as mãos eu moldo todas as Criações
Em formato de bolo de cenoura.
Na sua presença eu fico cego e só enxergo por meio dos seus olhos,
E comungo com Deus!
Vejo e entendo o arco-íris,;
Vejo os anjos, arcanjos e querubins, e quando eles tocam a harpa,
É pelos seus ouvidos que ouço tudo.
Você é o coração que pulsa no meu peito,
Se você parar eu inexisto;
Se você pular eu caio;
Se você chorar eu me derramo.
Se você sentir dor, eu grito!
Quando dá a luz, quem pari sou eu!
Quando amamenta o leite brota de mim,
Pois eu sou você e você é a minha parte mais sublime, é a minha vida.
Minha querida esposa, não é por mera liberalidade que tens o codinome (Jo),
O nome sagrado do discípulo divino!
Que representa a integridade, a retidão, a temência
E que se desvia sempre do mal.
Na muralha da nossa vida, você é a guardiã celestial.
No castelo da nossa existência, você é a jóia mais rara.
Assim como Jo, o discípulo de Deus você também teve sete filhos:
TIAGO, DIEGO, OTÁVIO, PEDRÃO, MALÍA, MARIA LUIZA E EU!
Tu não possuis sete mil ovelhas, nem três mil camelos,
Mais o seu cabedal é bem maior!
Seu patrimônio é formado pelo amor sagrado,
Que vem de outro lugar.
Muito obrigado por tudo, seu amado e querido marido.
Raimundo!

RAYSAN DE SOUZA
Enviado por RAYSAN DE SOUZA em 11/08/2006
Reeditado em 05/07/2016
Código do texto: T214154
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RAYSAN DE SOUZA
São Paulo - São Paulo - Brasil
235 textos (45008 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:29)
RAYSAN DE SOUZA