Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VERDADE DO OLHAR

Antes de falar, pense, depois que você falou fica difícil voltar atrás, não lhe permita falar impulsivamente, mesmo em condições de divergências muito agudas, procure manter o equilíbrio, segure-se, do contrário pagará um preço e às vezes você nem está preparada para isso.

É tão importante saber ouvir, faz bem para quem está lhe falando, melhor ainda para você que terá mais subsídios para no momento oportuno também falar.

Seja falando ou ouvindo, a comunicação é muito importante para o relacionamento, ela se completa com os gestos, a postura e principalmente o olhar.

Para quem tem uma boa percepção é flagrante o olhar, ele é verdadeiro, se entrega, não consegue enganar.

Quando somadas essas atitudes se conclui o verdadeiro propósito, seu tom de voz, sua raiva, seu gesto rude, seu olhar penetrante, já era, não tem volta, sem a menor chance de desfazer a cena.

O meu castigo é ser feliz, não que eu tenha comprado minha felicidade, a conquistei, encontrei meu par, nos unimos e constituímos uma linda família, meu maior orgulho.

A vida é uma caixinha de surpresas, você se anula e não mede esforços para crescer, busca enriquecer seus conhecimentos, dedica-se por completo tanto no trabalho como nos estudos, seu maior patrimônio é a sua família, equivocadamente para melhorar a qualidade de vida da sua família, você acha que deve oferecer maior conforto e para isso você acaba não participando do convívio familiar.

O tempo não perdoa, está sempre avançando e quando você se dá conta seus filhos cresceram e de certa forma só agora caiu sua ficha, pior, a sua ausência provocou um vazio, esse espaço deixado gerou revolta e agora você nada mais pode fazer.

Sua companheira, seu amor, a exemplo dos seus filhos, também se queixa, sente sua falta e cobra uma maior participação.

Todo o meu esforço foi com a intenção de proporcionar felicidade, errei, falhei, não tem mais como voltar e corrigir, o que posso fazer para amenizar ou daqui por diante melhorar? Se estou estorvando, atrapalhando, incomodando, preciso pensar numa saída, não tenho o direito de continuar fazendo minha família infeliz, mesmo que para isso eu tenha que me desligar, ir para longe, faço qualquer coisa para promover harmonia, paz e felicidade.

Nunca tive problema em me adaptar, consigo sobreviver, minhas lembranças estarão presentes e vivas para me ajudar a suportar a dor da ausência, nunca pensei nessa hipótese, que um dia tivesse que me separar de quem mais amo, minha família.

vladis.fernan@globo.com
 
Vladis
Enviado por Vladis em 12/08/2006
Código do texto: T215091
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 57 anos
143 textos (61715 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:06)
Vladis