Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANDO, VIVENDO E APRENDENDO (06)

Muitos anos foram necessários para se chegar até aqui.
Passados de luta e de decepções,
existências submetidas ao desenvolvimento da alma,
do corpo e da humanidade no todo.
Campos foram plantados,
na dignidade da vida e no encontro da solidariedade.
Momentos de glória, momentos de extrema angústia,
a origem do poder e a submissão
da maior parte da capacidade humana.
Porém, a paz ainda não veio por merecimento,
nem virá, enquanto o homem visualizar-se,
como parte inerente a matéria.
A sensibilidade anda oculta dos destinos traçados
e a nostalgia da alma, busca paisagens de um passado inexistente.
Homens estão como pobres flores,
que se encontram distante do amanhecer
e por assim dizer, sobrevivem sem a luz da manhã,
na idéia vaga da ilusão.

Não é a presença do sol que faz florescer as rosas,
pulverizando de vida o infinito.
Mas é o desdobramento do amor,
com a canção abundante para todos os sentidos.
Dissonante e incompreensível
seguem as classificações do mundo,
exigindo sempre algo a mais do ser,
corrompendo a essência, grita que não há tempo para a paciência e que não é necessário aprender nada do que for correto,
para aperfeiçoar a essência.

Com o afeto e a alegria entregues ao acaso,
o viver prossegue ofegante nos versos do imponderável.
E quanto aos caminhos do coração,
precipita-se no julgamento do instável.

Onde está a força munida da união?
Para que celebrar desertos de solidão?
Porque do jeito que caminhamos,
vamos acabar sem nenhum ponto de relação.
E o que poderia significar uma vida decente,
não passará de frutos condescendentes...

O futuro começa agora,
não jogue fora a oportunidade
de realmente mudar os hábitos.
Comece de dentro para fora
e se não conseguir ser um lírio no vale,
seja na montanha um simples cactos,
que além dos espinhos,
exibe a nobreza da água,
recebendo a beleza do sol,
para adestrar sua alma ao longo do caminho.

Mudanças são sempre bem-vindas,
por libertar velhos conceitos
e absorver momentos de sabedoria.
A coragem nasce da disposição,
mas é a vontade inabalável
que faz o milagre, na hora da decisão.

Se haverá firmeza e flexibilidade
não caberá a mim, dizer.
Dependem de tua reação as palavras deste saber.
Apenas, quis fazê-lo entender,
que a felicidade não se conquista da noite para o dia.
Porque é plantação e semente.
Mas é a tua mente que dá origem ao sucesso de tua poesia.
 Fim desta, C. Santos.
Akeza
Enviado por Akeza em 13/10/2006
Reeditado em 17/03/2015
Código do texto: T263817
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403157 leituras)
59 áudios (108003 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:08)
Akeza