Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Minha Luz mais amada!!!

Primeiro foi a magia das letras, o encanto com a mágica de brincar com as palavras e a possibilidade de tornar qualquer sonho ou fantasia possível; depois foi a atenção e o carinho dado em cada resposta. No início, dadas de forma educada e diplomata. Atendimento pronto e imediato ao chamado da fã. Não demorou muito e as palavras foram ficando mais doces, os encontros mais frequentes, a vontade de trocar carinho já não era uma via de mão única. As almas foram se encontrando, se descobrindo, se reconhecendo. Era o mundo que girava e as vidas se entrelaçavam num bailar de esperança e saudades. Uma chama de esperança se acendia em cada coração. A necessidade de adulbar a flor do amor que nascera e que florescia a cada dia num misto de amizade, respeito, admiração e cumplicidade de emoções, era tanta que as chamadas eram diárias. Não se ouvia vozes, mas sentia-se o pulsar dos corações; lágrimas...só se fosse de emoção. 

Sorrisos... Ah, foram tantos! Acompanhados de um brilho novo nos olhos. E era chegado o momento das confissões! O coração deixava escapar verdades nas entrelinhas e nem era preciso dizer mais nada. Aprendemos a entender os silêncios. Por vezes, eles falavam mais que todas as letrinhas reunidas. E assim, fomos alicerçando as bases de um sentimento sólido e  verdadeiro. Estávamos a um "click" de distância e o coração já havia ultrapassado a fina linha que nos separava. O Tempo... Ah, tempo ingrato! Por diversas vezes me deixou a te esperar, a sonhar com o momento da tua chegada. E às vezes você vinha e ia assim, num piscar de olhos, na velocidade luz. Mas sempre deixava o rastro da sua passagem. Ficava um cheiro de carinho e amor no ar! E era tão bom...tão bom! Nessa caminhada, dialogamos em prosas e versos. Mais, muito mais...partilhamos amor, sonhos e esperanças. Algumas vezes, ficamos sem respostas para as nossas perguntas e ansiedades, não por descuido ou displicência, mas por ficarmos sem voz e sem ação diante da tempestade de amor que chegava assim, derrubando todas as nossas barreiras, construídas sob o julgo de uma tal racionalidade, dita tão necessária para a auto-proteção nos dias de hoje. Perdemos as defesas, teimamos em fechar a porta principal, mas quando ninguém estava olhando, nos permitimos entrar pela janelinha mágica que dava passagem ao encontro com a alma desnuda. 

E assim, sem perceber, passei a te pertencer!!!

E nada mais tendo a te ofertar, te entrego meu coração!


TE AMO!

PS. Ainda que me faltem, o tempo, a voz, o verbo ou verso, não me faltará a sua luz.  Não preciso dizer mais nada, você se reconhecerá nessas letras de imediato. Eu sei que vai. Beijos com amor. Tua Sandra
Sandra Mara
Enviado por Sandra Mara em 12/11/2006
Reeditado em 30/11/2007
Código do texto: T289413

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Mara
Estados Unidos
84 textos (12086 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:15)
Sandra Mara