Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Musa Americana

Estou cansado de pedir socorro, é com você que quero dividir uma vida de amores. Já achei a mulher que vai sustentar minha vida, meus caprichos...

Ela é bonita, inteligente, rica, o que mais poderia querer de uma mulher, uma Deusa, dona de uma voz única, e quero, quero a sensualidade  dela, o seu calor, suas formas anatomicamente perfeitas, talhada para ser uma divindade, à qual já consigo ver de frente ao piano, ao qual ela carinhosamente denomina de “Marilyn”, juntos à uma lareira num dia de inverno novayorkino,  cantando e compondo hinos de amor à humanidade e a nós mesmos.

Em outras cartas, já cansei de expor minha ótica a uma maneira de amar que quero descobrir, nada mesquinha, interativa com as nossas amizades, que não serão poucas, vestidas no seu longo vestido vermelho de seda, e acompanhadas de ternos impecáveis, deslumbrando tanto a um quanto a outro sexo. Neste instante está formada a platéia perfeita, todos entretidos com os sensuais timbres de voz da musa americana que encanta a todos com olhares dos mais variados, sempre interagindo, de acordo com seu coadjuvante, pois ela é a atriz principal, indiscutivelmente feita para brilhar, e eu sei que brilha e não deve ser pouco o conhecimento que esta mulher tem a nos comunicar...

Minha paixão ainda está em estado embrionário. Sei o que devo fazer para não perder mais esta mulher, e , baseio a minha fé em atitudes nada convencionais que devem mesmo deixar o senso da vulgaridade em outro nível.

Beijos, sexo, amor, em estado da mais alta energia, esta é a palavra, “alta”, pois foi assim que esta mulher me conquistou, com timbres que, nunca, havia eu pensado, que uma pessoa pudesse alcançar.

Parafraseando seus fãs, “ela é branca, ela é negra,” ela é a mistura perfeita da qualidade que faz de um bom som, algo gostoso de se ouvir...

Na minha pretensiosa ótica, Vênus está nos olhos de todas as mulheres que por um motivo mais agudo, não se deixaram corromper pelas futilidades da vida. Pude ouvir um apelo desesperado da Deusa, pedindo para que as pessoas, que a olham de fora de seu mundo, entendam sua condição de mulher excepcional, que tem uma vida excepcional, que a obriga a vender uma imagem que de longe não é a tônica de uma vida aceita em todos os meios mais convencionais que abundam a irrisível comédia que é a miscelânea de culturas que hoje encontramos na normalidade de nossas poucas glamourosas vidas...

Pego-me de novo a reclamar da vida, meu Deus, minha Deusa, só quero te agradecer pelo fato de você existir, e como você mesmo já demonstrou, em suma, logo estaremos juntos...tenha fé em nosso amor...



quarta-feira, 22 de novembro de 2006
Vinicius Caetano
Enviado por Vinicius Caetano em 22/11/2006
Código do texto: T298082
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinicius Caetano
Amparo - São Paulo - Brasil, 43 anos
44 textos (3447 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:18)