Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A QUE PONTO


A que ponto tenho de dizer tudo
que me vem pela cabeça
e que deixei de lado para não te ferir

A que ponto silenciei amante,
em horas solitiárias, em noites
sempre insones, em rotas sem porvir

A que ponto rasguei minha alma
para te ter comigo, para ser teu amigo
e, no final da estrada, mostar o meu sorrir...

Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 30/09/2005
Código do texto: T55101
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Tanajura). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1467 textos (154803 leituras)
1 e-livros (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:06)
Fernando Tanajura