Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desculpe amor

Ninguém realmente sabe como é
Ser o cara que sempre é deixado de lado,
Ser o homem triste que sempre acreditou,
No amor que estava atrás dos olhos azuis

Ninguém sabe como é
Ser culpado sem ter feito crime,
Ser predestinado a amar alguém que sempre pensa no adeus,
Mais no fundo sabe que Deus quer nossa união.

Mas meus sonhos não serão mais vazios,
E a minha consciência estará limpa todos dias de manhã,
Tenho muitos anos de solidão,
Mas meu amor nunca será reconhecido como vingança,
E um dia ele voara livre.

Ninguém sabe como é
Sentir esses sentimentos que sinto,
E sempre ser culpado por eles.

Ninguém mostra esse amor que eu mostro,
Tenho raiva
Mas nada de minha dor é algo que vai desgraçar,
A verdade que sempre você verá ao lembrar que te amei.

Mas meus sonhos não serão mais vazios,
E a minha consciência estará limpa todos dias de manhã,
Tenho muitos anos de solidão,
Mas meu amor nunca será reconhecido como vingança,
E um dia ele voara livre.

Desculpe por lhe amar.

Ninguém sabe como é falar e a pessoa não entender,
Ser maltratado,
Ser derrotado,
Por um sentimento que ainda vive atrás dos olhos azuis,

Ninguém sabe como é,
Saber que amanhã ou depois não existiram arrependimentos,
E nem uma pessoa para ser culpada,
Não estou mentindo ao falar que você sofrera muito por esse adeus.

Mas meus sonhos não serão mais vazios,
E a minha consciência estará limpa todos dias de manhã,
Tenho muitos anos de solidão,
Mas meu amor nunca será reconhecido como vingança,
E um dia ele voara livre.

Ninguém realmente sabe como é
Ser o cara que sempre é deixado de lado,
Ser o homem triste que sempre acreditou,
No amor que estava atrás dos olhos azuis
vilson
Enviado por vilson em 24/08/2007
Código do texto: T621768
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
vilson
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
383 textos (69688 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 21:26)
vilson