Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Renunciei por te amar demais.

Renunciei por te amar demais.

Num dia. Numa época. Faz tanto tempo.
Foi preciso! Foi necessário.
Afastar.
Fugir. Como se foge o assaltante.
E ir se na noite! No dia! Na tarde.

Recordo-me! Com tristeza.
O velho da casa do senhor.
Não ele não quis lhe magoar
Sabias palavras.
Com efeitos monstros.

Não entendidas na época.
Hoje além de entendidas.
Com tantos efeitos positivos.
Que dão o alento ao te amar.

Com certeza. Inconsciente.
Mas acho que era realmente isso.
Não queria que visse os acontecimentos
Que! Talvez a teu lado não surgisse.

Então naquele dia. Eu renunciei.
Por te amar demais.
E com a certeza de ti esperar.

E hoje. . .

ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 31/08/2007
Código do texto: T632941
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4085 textos (159757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 13:26)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA