Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Artesanal

Até parece que andei descobrindo o quadrado
A roda tão usada, já está muito desgastada...
Descobrindo sete vezes que sete é verdade
Perdoar-me é contraditório tanto quanto me acusar
Acusação formal de que quero a tua grama
Não que ela seja mais qualquer coisa que a minha
Nem mesmo tenho capim no meu quintal reluzente
Ainda que seja maldito aquele que confia no homem
Por crime e para meu castigo, confiei numa mente...
Fiz um elogio e vi a loucura de Erasmo estampar-se
Não é prático e nem conveniente adicionar elos
Digo que é belo e gero uma ofensa a santa anta
Arranco de mim uma docilidade que dou em gotas;
Bem sei o que faria uma enorme onda melíflua
Invento fazer com minhas mãos o que máquinas produzem
Respostas automáticas são inclusas em programas amorosos
Desastrosas atitudes avariam corações serenos
Por um bom preço descubro o apreço no câmbio negro
Falta do que fazer... Que nada!
Há muito mais que gostaria
É o tal amor essencial que persiste apesar "de"...
Rose Stteffen
Enviado por Rose Stteffen em 04/09/2007
Reeditado em 23/04/2011
Código do texto: T638798
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rose Stteffen). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose Stteffen
São Paulo - São Paulo - Brasil
1343 textos (177460 leituras)
15 áudios (1867 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:48)
Rose Stteffen