Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não Faça do Amor Lixo


As vezes chegam a pensar
Que banheiro público
É banco de urgência,
Fazem tudo com imprudência
E lá vão descarregar.

Fazem amor por desportismo
Depois o tratam como lixo,
E antes de provar o chouriço
Deveriam se programar.

O amor não é lixo
Não faça dele o bandido
Todo filho é bem-vindo
Por que a fraqueza de matar.

Muitos querem ter um filho
E a nem todos isso é possível
Mas a vontade muito insiste
E o remédio é adoptar.

Aceitem os versos amigos
Não ponham a vida em perigo
Façam amor sem menino,
Penses no que é um filho
Antes de o fora jogar.

 
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 04/10/2007
Reeditado em 04/10/2007
Código do texto: T680229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71318 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 16:29)
Ulisses Maia