Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto




Sonhos de uma romântica

Pensei que ela já não sabia sonhar...
Que de tão condicionada a uma realidade fria e cruel,
já não ousasse “sequer" sonhar...
Com o que sonharia essa mulher, que parecia
cultivar a estranha mania, de “não querer ser feliz?”
Seus sonhos eram simples, como ela. Nada muito grandioso ou elaborado, quase banais. Mas a ajudavam a continuar...
Sonhos cheios de ternura e carinho. Às vezes cheios de paz, sem pressa.
Às vezes cheios de urgência, são só instinto de mulher.
Sonhava basicamente com o AMOR!
Um sentimento que desconhecia, que em sonhos a embriagava
e enlouquecia... E mais do que, com o prazer ou a loucura,
mais do que a febre e a dor quase física, da necessidade
de ter logo o homem amado, “Ela sonhava em acordar a seu lado”, em ver ele dormindo, e acariciar seu rosto, aninhar-se em seu peito, assim, gostoso...
Com sua voz e a maneira única como dizia “amo-te”
Queria poder dizer, livre, sem medo de ser feliz: “Amo-te, também!"
Sonhava com românticos passeios de mãos dadas na praia...
Andar descalços, deixando que o mar molhasse suas roupas,
fazer amor na areia, os corpos molhados de mar e desejo...
Longos beijos na boca, no rosto, no corpo todo...
Noites sem dormir, vendo o sol nascer...
Sonhava entender um pouco mais de literatura, ler os livros
que ele gostava, conhecer seus horários, gostos e manias,
preparar o prato preferido, cercar de tudo que o faz sentir bem, porque essa era sua maneira de dizer: ”Eu te amo”...
Em dedicar todos os dias que lhe restavam, ao amor que nasceu sem que ela percebesse, se fez forte e soberano, alheio a sua vontade, e se fez senhor dos seus desejos!
Sonhos românticos, sim... 
Talvez até ultrapassados, mas sua sensualidade era sutil, delicada, como uma cama coberta de pétalas de rosas... 
Sonhava em esquecer pudores, perder o juízo, para depois reencontra-lo na paz do seu abraço...
Então percebi que ela sonhava e muito...
Sonhos doces de uma mulher, que ela simplesmente, não deixava nascer...
Livre, Feliz, Segura! Por isso, Identifico-me com ela...
Porque em muitos sentidos, eu também vejo que algumas mulheres vivem..
E que eu... Apenas... SONHO...


Carinhosa
Enviado por Carinhosa em 08/11/2005
Reeditado em 01/05/2013
Código do texto: T68818
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carinhosa
Curitiba - Paraná - Brasil
657 textos (164702 leituras)
3 e-livros (397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:22)
Carinhosa