Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A mulher como uma flor

Não fazemos duetos! Nós pensamos juntos e de nossas mentes e nossas almas partem nossas idéias que as transformamos em poesias: poemas: sonetos: Elio Candido de Oliveira e Ilia Noronha

Flor nascida da lagrima de uma mulher
Mulher desejada na base da razão
Um amor cultivado no coração
Desejos e paixão.

Os desejos que sinto, por você;
Você mulher que é tudo.
Que busto ainda trazer para junto de mim
Como a alegria que falta.

Alegria que me anima e vive
Mulher que sou amada por ti
Que me entrego de corpo
No teu corpo que anseio por tua espera
Sedenta de desejo violando os teus segredos

Cada instante, cada momento que vivemos.
Significa que é possível se amar.
Que há entrega de corpo e de alma.
Que nossas carnes se encontram
E que os orgasmos se seguem
E se segredos existem revelados estão.

Quando revelados nós nos encaixaremos
Como almas distintas
Você saciando uma vontade feroz
Eu alimentando o seu prazer

Há sintonias entre nós.
E você causa esta voracidade de desejos
Que me sacias com mesma voracidade
Que caminhamos a um futuro em paz.
E nossas almas se aplaudem e aplaudidas
Estão por nós... 


O coração dita. Para que a alma reflita.
O lápis rascunha o computador edita.
E eu ou nós publicamos... Palavras e ou...

Ilia Noronha
Enviado por Ilia Noronha em 12/10/2007
Código do texto: T690812

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ilia Noronha César Neta). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ilia Noronha
Manaus - Amazonas - Brasil, 33 anos
609 textos (49723 leituras)
7 e-livros (3258 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:54)
Ilia Noronha