Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A N O N O V O

                  A N O    N O V O
 
Como um caminhante perdido na areia, querendo vencer
a infinita distância  à sua frente, mas com medo de perder
os rastos que deixa atrás de sí, você está apreensivo.
Não se assuste. É natural que isso aconteça.
O ser humano tem muito medo do que desconhece,
todo ano é sempre assim, cheio de perguntas,
de dúvidas e de algum tempo para cá, de muitos temores.
aliás, não sei se você reparou mas estão aumentando
os temores, não é mesmo?
E, no entanto, não devia ser assim.
O muindo está evoluindo. Isso é inegável.
Já não se morre facilmente de doenças que, há algum tempo
eram consideradas incuráveis.
Tudo está em constante e vertinosa evolução e, no entanto,
o homem teme.  Mas por que teme? Eu não sei.
Mas acho que teme porque não acredita em sí,
na sua incrível capacidade de se adapatar a novos
desafios, de vencer qualquer obstáculo, de abrir seu
coração para a felicidade e correr o risco de ser alegre.
Hoje, o homem não consegue ser feliz porque
como muitos ainda teimam em não acreditar em Deus,
o ser humano ainda duvida que a tão sonhada felicidade
esteja dentro dele mesmo.
Talvez você estranhe eu falar assim mas é que
eu também sou vítima dessa descrença.
Ainda não nascí, e querem matar a esperança
que tenho de ser feliz.
Não deixe que isso aconteça. Não por amor a mim,
mas pelo amor dos homens.
Não deixe morrer a esperança  que carrego dentro de mim,
e a vontade que tenho de  fazer você feliz quando nascer.
Me espere com alegria, com amor, com vontade,
que eu posso dar muitas alegrias a você.
Aceite esse desafio, troque os temores pela certeza
de que você me fará do jeito que você quiser.
E eu acredito tanto, tanto ...
Acredito tanto nesses minutos que antecedem
o meu nascimento que você, para o bem da humanidade,
vai fazer de mim um FELIZ ANO NOVO.
PORQUE meu nome é 2.006
 
                     GLÁCIA DAIBERT
 
GLÁCIA DAIBERT
Enviado por GLÁCIA DAIBERT em 09/11/2005
Código do texto: T69407
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GLÁCIA DAIBERT
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 63 anos
108 textos (25287 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:28)
GLÁCIA DAIBERT