Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu disse Adeus.

Eu disse adeus.

Num sentimento que quase arrebenta meu coração.
No tempo que esperei tanto e tanto sorrir e não chorar?
A vida de sentir quase nada e estar presente na tua vida
Momentos que não pude entender e nem mesmo explicar.
Algumas lagrimas que derramei.

.Eu naquele instante estava dizendo Adeus, e um adeus!
Marcado pelas conveniências eu visualizei naquele tempo.
É alguma coisa irreal e mesmo descomunal. Que levam nos
a fazer
Algo que  nunca nos enobrecerá, pois marca nossas vidas.
Enterra nossos sonhos, liquida nossas possibilidades

Atitudes ilógicas   mas não ditadas pelo coração.
Dos mais interessantes discursos justificativos.
É certo que  não fui suficientemente capaz  a mim.
Não consegui me entender  Eu dizer adeus.

Direcionar a vida em sentidos opostos
Fugir das realidades loucas e alternadas.
Descobri tarde demais que erros são fatais.
E saudades ainda mais..Disse Adeus
E hoje volto. . .  Errei ao Dizer adeus.
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 02/11/2007
Código do texto: T720566
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4085 textos (159757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:59)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA