Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Acorrentados.

Acorrentados.

Estamos na vida. Na vida que nos foi traçada.
Pelos Deuses das convivências morais.
E ainda pelos nossos laços eternos.
E no correr de nossa existência buscando o aperfeiçoamento.
A distância nos fez. Abrir os olhos para a vida.
Que se define. Que se entrega.
Num desenrolar curioso. E muitas vezes achamos interessante.
A separação, as partidas, os desencontros.
Acorrentados permanecemos. Contrariando as leis.
As leis do universo.
As leis religiosas.
E em ultima analise.
A vida como éla é: Misteriosa e até traiçoeira.
E por demais bela e sutil.
Acorrentamos as esperanças.
Acorrentamos as necessidades.
Acorrentamos as prioridades que criamos.
Acorrentados estamos:
Na memória de nosas vidas.
Acorrentados as musicas que fizeram parte do passado (Soleado, Trem das sete).
Acorrentados a nossos corpos que clamam e reclamam a presença.
Ainda estamos acorrentados a nossas almas e espiritos se assim queira definir.
Ha um instante. Há um sabor.
Há um amor. Há conexão.
Há permanencia. Há saudades!
E muito mais a união eterna pela vida a dois.
Acorrentamos num passado longiquo. E permanecemos.
Só se ama quem espera.
Quem espera é porque ama.
E amamos bastante.
Ame me pouco, pode ser pouco o suficiente
para que eu seja muito feliz e te faças feliz

 
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 12/11/2007
Reeditado em 18/08/2009
Código do texto: T734127
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4085 textos (159755 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 04:56)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA