Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXE-ME NASCER.





Mamãe, porque?
Queres mata-me.
Saiba que lutei tanto
Para ser teu filho e fui atendido
na obra e graça de Deus. Mamãe,
fui acomodado em teu ventre e juro!
fiquei muito feliz e já penso na alegria
Que terei em está em teus braços e
tocar seu rosto macio. Sou apenas,
um pedacinho e vejo meus pés e mãos
desabrochando do meu corpo igual a
uma flor e até posso ouvir sua voz
angelical.
Acomodado fui na casa da tua alma
enrolei-me no cobertor do teu útero
E assim, adormeço sorrindo. Agora
mamãe! Estou preocupado, ouvi você
brigando com o meu futuro pai e não
contive as lagrimas dos meus olhinhos
ao ouvir ele dizendo: Não quero esse
Filho, ele ou eu escolha!
Chorei e chorei mamãe, mesmo em
formação já sou uma vida e quero
muito nascer para viver no calor dos
teus braços e te amar muito.
mamãe sou teu filho cuide de mim,
não der ouvido a ninguém, lute!
Pois  aqui estou para lhe amparar
no futuro. Amo-te mamãe.
luizpoetista
Enviado por luizpoetista em 14/11/2007
Código do texto: T736659
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luizpoetista
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
1423 textos (105464 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 00:57)
luizpoetista