Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudades jamais.

Saudades jamais.

Eu sei! Ficar na saudade. A esperar.
Um amanha que não se sabe ira chegar.
Chegando pode você  não trazer
E com isto muito me entristecer.

O silêncio é nosso martírio e a luta
No momento de eterna disputa.
Com o tempo que não sem piedade.
Se vai e ficamos na saudade.

Acredito na esperança e na coragem.
De irmos a luta e no  acreditar.
Sem pensarmos em miragem
E sabendo que muito nos faz amar.
 
Suportemos as verdades.
Deletamos as mentiras.
Associamos ao doce prazer da vida.
A doce harmonia de ser feliz.
A beleza de sabermos perdoar.

ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 25/11/2007
Código do texto: T751944
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4085 textos (159750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 17:33)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA