Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enquanto minha alma chora. . .

Enquanto minha alma chora...

Minha vida eu a trouxe ate estes dias
Sempre buscando o amor e a paixão.
A expressões de carinho e ternura
A você a dedicação e o respeito.
E sempre a chamando a minha presença.

Numa espera que me trouxe vida.
Que me fez terminar com normas.
Que afetavam minha alma e destruía meu coração
Criou em mim a ânsia de viver e de amar

Alimentou me a ilusão até então.
De a ter sempre nos braços e abraços contínuos.
E me fez ver uma louca paixão
Ate por muitas vezes e noites angustiantes.

Mas a paz esperada.
A vitória alcançada, contra o tempo.
E contra mim mesmo. No acerto das ilusões;
No acelerar dos encontros.
Na loucura que trouxe me novamente o amor.

Houve dias de prantos. Houve alegrias.
A procura de seus olhos.
A procura de seu corpo na multidão.
Imaginaria e irreal .
Na escuridão de minha alma.

 
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 26/11/2007
Código do texto: T753015
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4085 textos (159776 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 17:11)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA