Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não sei se chamo você???

Não sei se chamo você???

Porque muitas vezes para se o grito?
Aquele grito que queremos seja ecoado.
Do coração e do peito corroído.
Pelas magoas e incertezas do amor.
Qual muitas vezes tentamos sufocar

E com isto fica se comprimindo em nosso peito.
Como bombas a explodir.
Destes amores e destas paixões.
As guardamos as protegemos até de nós mesmo.

Porém chegara o dia, que anão mais será possível.
Então a buscarei! E como farei!
A esperança maior que num dia!
Você se compreenda deste amor.

E que venhas a mim, como eu vá a você
De rosto alma coração e sorriso aberto.
E no dia e  na noite seja eternamente você.
O você que quero. Cheia de amor.
Mas vou gritar que te amo.

A ortografia perde sua essência quando da beleza
de seus textos (alessandra Pr.).

ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Enviado por ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA em 26/11/2007
Código do texto: T754012
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (elio candido de oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA
Ibiá - Minas Gerais - Brasil
4102 textos (160059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 11:01)
ELIO CANDIDO DE OLIVEIRA