Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coletânea III - FRASES E TEXTOS QUE MARCAM

FRASES E TEXTOS QUE MARCAM.

Aretha Dayane de Oliveira.  (Matematica).
         Universidade Federal de Uberlandia- Campus ituiutaba
Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo de plantamos .
..........................................................
Cuidado... ao dizer alguma coisa, cuide para que suas palavras não sejam piores que o seu silêncio...
...............................................................
Não fuja de seus problemas nem se desespere.
Encare-os de frente com coragem e determinação,
pois se não resolvê-los no dia de hoje, certamente
terá que fazê-lo no dia de amanhã porque eles
continuarão existindo enquanto não forem resolvidos,
prolongando o seu sofrimento.




Tua Partida...

Tenho medo... Se mesmo partir para outro lugar.
Eu quero que sigas que vá em frente.
Nem pense em me dizer adeus.
Palavra que representa a agonia de nós.
O mistério dos amores e das amizades

Dizer “ADEUS” jamais faria
Porque não conseguiria fica longe de você
Não tenha medo, sempre estarei aqui
Sem você não sou nada e nem existiria
Você é minha lembrança mais que querida

Quero ainda te esperar, nesta agonia louca.
De ver você nunca indo, mas sempre voltando.
A estar ao meu lado sem se preocupar
Com despedidas e nunca saudades

Meu amor por ti sempre ira esperar
Em caminhos de flores e rosas
Despedidas não existem, mas a saudade
Sempre irá reinar em meu coração
O que me uni a você é esse imenso amor
Que jamais se extinguirá e nem o tempo apagará

Não teremos solidão e muito menos pavores.
Das tardes sem nós.
Continuaremos ligados pelos laços do amor.
Amizade e muito mais a perfeição da vida.
E jamais lágrimas perdidas.


Distância não separa corações apaixonados. Amor renasce em cada lágrima e na esperança da união e momentos de paixões.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Paro! No meio de suas pernas

No caminho que sigo.
Na ânsia quase louca
Na esperança que era tão pouca
Eu faço a viagem, dos sonhos.
Sonhos que você sabe se termino.

Sonhos loucos quase impossíveis
Mas não dignos de se realizar
Meu corpo é seu corpo uma morada
Do seu amor penetrante
Me tire o fôlego!!!

A loucura não existe.
São prazeres da carne e de nós.
No meu habitat teu corpo.
Eternizo meu pensamento e ser
Mas completa minha alma.

Sua alma minha alma
Nosso ninho de amor nos espera
Aconchegarmos um no outro
Aquecendo-nos em harmonia completa
Se começas com um beijo
Termine com um toque. Não pare!

Parar em meio à jornada...  Que me satisfaz
Não eu estarei entre essas belas pernas
E bem centralizadas eu levanto até meu pensamento.
E meus lábios antes fará o prazer quase eminente
Sou feliz por ai estar.
Entre estas belas pernas.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


O AMANHÃ ESPERA POR NÓS DOIS

Eu sei que nossos caminhos divergem
Em tempo, espaço e sintonia
O que faz de nós seres perfeitos
Para que construamos o amanhã

Sempre esperamos um pelo outro
Uma continuidade da vida perfeita
Esse é o amor que queríamos ter
Agora estaremos esperando pelo dia
Amanhecer e concretizar o que desejamos

Neste vínculo que vivemos
Não estarmos em sempre consenso
Em sentimentos não declarados.
Sei o amanhã será por nos dois.

Algo que nos fortalece é essa visão
De vida que temos uma loucura no espaço
O dia de amanhã é um futuro incerto
Mas que lutamos com fervor dos nossos corações
O amanhã espera por nós dois em amor vivido...

Ficamos presos a magia
De ternuras e lições
Que nos trarão alegrias
De que esta amanha espera.
Por nós dois.

O amanhã é sempre um futuro incerto que devemos acreditar que sempre existirá o amor para construir um amanhã perfeito...
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM



Ciúmes de você

O que faço com esse sentimento doentio
Que se alastrou em mim como um veneno
Não suporto a maneira que você olha para elas
Tem um jeito diferente de conversar e acariciar
Que às vezes me comparo. Porque não faz assim comigo?

Por tudo que penso e que faço.
Quando retorno a mim, tenho vontades de ir...
Ao seu encontro! A ti e para ti...
Não deixar você um segundo ou fração deste
A sós para que ninguém chegue a ti.
Ciúmes de você e nada mais.

Palavras bobas que às vezes digo
Só para dizer algo de bom perto de você
Mas meu sangue ferve quando vejo
Que meu amor esta em perigo
Quando alguém chega perto
Ciúmes de você que me apavora

Diz se inúteis, diz se sem nexo
Mas são vontades e desejos
De não deixar-se ir a qualquer custo
Para deter a sua posse de amor
O sentimento extremo de nós.
Não tenhas medo.
Em você a você entrego meu ser.
Minha alma, corpo e coração.


Ciúmes é a posse forçada do amor. Que precisamos manter.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Enxugando lagrimas

Canso às vezes em pensar, a alma não tem sossego.
Os temas e as mensagens e formas de alegrias intensas.
Sentidos quase que desnorteados segura a mente.
Que se faz inerte diante da beleza de estarmos juntos.

Juntos em almas que vagueiam por essa estrada
Que nos leva ao paraíso onde somente quem ama
Estará protegido por anjos que choram
Derramando suas lágrimas purificando o amor perfeito

Lagrimas às vezes nos surpreendem! Rolam.
Nos vemos as vezes em situações constrangedoras
É nossos seres são nossas emoções e muito mais sensações.
Que se forma neste largo espaço chamado nós

Nós que estamos sempre perto um do outro
Lágrimas que derramamos por momentos perfeitos
Assim é a nossa vida de humanos que amam
Caímos e choramos. Para depois levantar e em seguida
Enxugar as lágrimas derramadas pela vida.

As lagrimas só se derrama aqueles que amam. Aqueles que choram e reclama a presença da ausência.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Seu sorriso além do horizonte

Um pequeno ponto além do mar
Você me olha no horizonte a navegar
Um sorriso que chega a cegar aqueles
Que por esse mar irão se encantar

Parece mesmo de encontro ao céu.
Ele o horizonte que um dia.
Dele verá surgir-me.
Com lagrimas e lagrimas
De ânsia de perto chegar de ti.

A visão do horizonte é a esperança de ver um de nós surgir
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Devo me calar

Na alma o silêncio! Há vozes murmúrios.,.
Os olhos que choram. O olhar que parece calar.
Um ser solitário. Angustias e até desespero.
Para, Sem colisão de tempo e de espaço. Sou eu...

Uma luz no fim do túnel, uma esperança que geme
A dor de ficar calada e nenhum ruído no mundo
Meu desespero de ser esse alguém que não conheço
Uma estrutura de vidro que falha com o tempo

Entedio-me às vezes.
A hora de estarmos unidos no espaço de nós mesmos
Não haverá melhores sentimentos.
E como conter os tantos prazeres da vida

Prazeres que contemplamos em momentos únicos
Que deliciamos em segundos, mas acaba em horas
Deciframos verdades que nem mesmos conhecemos
Amores impulsionados pela coragem ou pela circunstância
Nesse momento devo me calar...

A ortografia fica insignificante quando da essência de nossos textos
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Matando Saudades

Conto cada segundo que passa
E só desejo apenas uma graça
De estar ao seu lado
Aquecer-me em seus braços
E matar a saudades que sinto

Os segundos são eternos
Os desejos a liberdade.
Você a alegria de meu ser
No aquecer-lhe me envolvo no teu amor.
As saudades se vão.

Esse sentimento que chega a machucar
Ah Essa distancia entre nós
Faz crescer ainda mais o meu amor por você

É sentimento puro. Não chega a ser dor.
À distância sim nosso martírio
Que nos ligará ainda mais no eloqüente amor.

E o que faço com essa ausência
Olhar teus retratos
Ler todas as cartas que me escrevera
Imaginar o dia de te encontrar
Abraçar-te e beijar...
Saudades, saudades
É apenas que sinto...

Matemos a ausência com nossos beijos.
Aos retratos a salvação. A presença necessária
Os escritos a saudade.
Nos pensamentos a força da vida.
O desejar dos abraços e beijos
A evolução eterna de nossas almas.
Por isto tudo o que sentes.

Talvez pelo fato de ter visto a tua foto
A saudade aumenta e explode no meu coração
As musica que toca silenciosa e majestosa
São as lembranças a me seguir
Ficarei aqui a te esperar
Ou deixar a saudade me consumir
Só você pode me dizer...

A foto é o matar da saudade
Que aumenta sim, mas alivia as tensões
Que ao ouvirmos aquela musica.
Nos retrata o agora. O ontem. O amanhã.
Estarás por pouco a me esperar
E este sofrimento estará no fim
E como posso dizer-lhe
Te amo, Te quero. Te desejo.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Como fazes bem ter você

Só você! Que sabe como fazer. E faz com jeitinho.
Um jeitinho carinhoso. Que deixa a ver a amplitude.
Dos sabores que a vida tem.
Que a vida malandramente deve ser vivida.
Pois só assim. Eu e você mostramos as nossas verdadeiras capacidades.
Estamos a divulgar o amor. Que trazemos em nossos corações.

Só você com esse jeito que me conquista
Que me fascina e me alegra
Tantos sabores a vida nos deu
E vivemos intensamente essa vida
Que nos dá coragem para dizer ao mundo
Um amor que só a nos pertence. Unidos pelo coração

Este corpo que faz este corpo que irradia felicidades
E ao mesmo tempo a bondade.
Que a mim trouxe a dádiva do bem viver
Intensidade com carinho, intenso em paixões
Que permite a nós a divulgar o que se sente.
Amor que a nós pertence sim. Mas um dia dividiremos.

Essa sua alma que irradia luz
Um ser pensante de amor e paixão
Com você me sinto nas nuvens, no céu azul da vida
Me trás a paz e a alegria que sempre esperava
E para a vida nós nos dedicaremos um amor em poesia
Palavras escritas é o nosso dom, o nosso amor pela arte.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Amor de infância

Este amor que posso considerar louco.
Que se iniciou na infância.
Quando caminhávamos a escola
Ai começou a se caracterizar o amor.

Um amor simples e verdadeiro
Louco nas suas implicações
Sã de natureza própria
Na infância nos amávamos
Na adolescência somos eternos

Numa verdade que não acreditávamos.
Sem tomar conta e nem saber das proporções.
A natureza e nós mesmos fazíamos o ir em frente
Na realidade um amor.
E quando na adolescência amantes da vida
E muito mais amantes do amor.

Agora adultos nos tornamos
Mas esse amor cresce a cada instante
E quero que cresça ainda mais. Sem fronteiras
Continuar te amando é um milagre da vida
Por saber que me amas e eternos seremos.

O que não sabíamos. É que a cada palavra!
Proferida na infância. Formávamos a realidade.
Uma sementinha que plantávamos nos corações
E com uma fertilidade espantosa.
Que germinou e nos trouxe até aqui.

Hoje nos amamos. Amanhã um segredo
Mas o minuto que passa minha vida pertence a ti
Na infância um amor puro. Agora um amor adulto
O que mais poderíamos ter... É viver a cada instante
Bem pertinho de você. Te amo!
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Sem querer que amei você

Foi assim numa manhã de chuva rala
O sol tristonho aparecia devagarinho
Foi quando o vi passar na rua sorrindo
A verdadeira visão do paraíso celestial

E vida é caminho é nós é o destino
Que nos fez visualizar
São trocas de sorrisos que vem!
Do além. Marcada e ditada por ele.
O nosso maioral. Que nos dá a real!
Capacidade de amarmos.

Mas foi à emoção mais profunda e verdadeira
Que explodiu no meu coração bagunceiro
Você não pediu licença apenas entrou
E fez a festa e amei assim sem querer
Um amor em primeiro momento

E nossas almas!  Já companheiras
No anterior alegra-nos.
De vidas que se passaram quais formos
Eternamente companheiros e amantes
O amor que retorna e talvez não primeiro.

Nossos olhares foram de encontros
Com o mistério que surgia diante de nós
Algo mágico sem querer dizer fantástico
Mas foi assim que surgiu diante de mim
Jamais irei esquecer que naquela manhã
De chuva rala amei você sem querer...
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

VIAJE EM NÓS (NOSSO CORPO).

É preciso que eu então.
Sem medo e com muita paixão.
Em você comece a passar a mão.
E começo bem nos seus seios.

E suas mãos atrevidas são aceitas
Mas prefiro que elas estejam alem
Dos meios seios. Faça caminhos secretos
Preencha as lacunas em minhas pernas
Conforta-me com um beijo molhado

Desço com toda a fricção.
E para não ser somente com a mão.
Com os lábios levemente beijo os mamilos
E vou devagar e devagar viajando
Neste corpo...

Corpo que aquecido estas
Uma chama que se apodera
Morder levemente seus lábios
E dizer bem baixinho no seu ouvido
Que não pare nunca
Quero sentir você em mim

Neste monumento quente apodero-me
Teu corpo. Atiça todo o fogo.
Sorrateiro cravarei os dentes
Nestes grandes lábios.
E sentirei se molhar!
E excitar ainda mais.

Em meu corpo tu penetras
O desejo que se esconde nele
Uma viaje sem fim
Em nossos corpos ardentes de amor
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM



VOCE ME PEDE

Vou estar em você, em todos os sentidos.
Estarei em ti num todo.
Trarei seu corpo a mim, a quero de forma.
Descomposta e atrevida.

E você terá de mil formas possíveis
Pois meu coração e corpo a ti pertencem
Sem hesitação me entrego
Para um amor eterno

Eu preciso deste seu entregar
Meu ser e minha alma pedem
Tua presença em mim
E nesta permaneça para me amar

Agora que me sinto sua
Nada pode ficar entre nós
Sua presença me transforma em aura
De beleza e amor para todo sempre

Minha serás como sempre.
Nas curvas deste corpo me estabeleço.
Nesta alma que me faz alegre
Nos pontos de desejos
Sempre me aconchego.

Únicos nós somos em amor e paz
Alma que vive de felicidade
Somos vida em esperança
E amor em bonança
Amar é o que fazemos e o que somos.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


CATANDO PEDAÇOS.
Autores;
Ilia Noronha e Elio Candido de Oliveira
Amazonas e Minas Gerais

Pedaços do que restou do nosso amor.
Pedaços daquilo que ficou naquele dia.
O dia que sem pensar eu tive que dizer adeus.
Aceitando intrigas e conversas que nao eram verdadeiras
Agora o que me resta juntar esses pedaços .
¨Tentar reconstruir.
Mas agora eu da mesma forma que fui.
Aqui estou e a chamo. Amor! ainda é possível

Pedaços estes que ficaram pelo chão
Pedaços que tentei construir do meu coração
O amor é sempre possível sempre será
Se me chamas é porque me ama
Mas acreditas-te nas intrigas que fizeram
Os nossos pedaços estão espalhados
E não sei qual deles nos pertence

Nada ficará espalhado pelo chão.
Pois eu não deixarei que nossos corações
Por mais uma vez entre em desespero.
Estou a chamar. Pois não deveria ter ido
Nas conversas acreditei. Pelo grande amor.
Pelo pavor de perdê-la.
Estou juntando nossos pedaços
Os pedaços de nosso amor...

Então venha para mim agora
Neste instante estou colocando no lugar
Os teus pertences que havia jogado fora
Aqui encontra o seu cheiro, exala o cheiro de amor
Quero-te neste ninho de amor que é teu
Deixe ajudá-lo reconstruir os nossos pedaços não encontrados
Construir o nosso coração que queima da chama de amor

Emociono quando me chamas.
É o instante da vida que esperei.
A ti perdoou pelos meus pertences.
Pois fui o culpado. Meus pertences daí se foram.
Mas não conseguir tirar meu coração
Este ninho a mim fez muita falta.
Andei pelas ruas sem destino.
Por favor, junte os pedaços de meu coração.
E terás o amor que pensas que tinha acabado
E ao seu lado para sempre estarei...

O coração dita - Para que a alma reflit a
O lapis escreve. O computador edita
E eu ou nós publicamos . Palavras e ou...
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Retalhos de nós

Neste dia uma melodia suave, triste a nós
Estamos nos entregando a servos pessimistas
Não  vamos tentar mudar a mentalidade
Não fomos feitos para derrotas.
Permitamos a nós o sabor da vitória.

Corações em chamas vivemos a realidade
De estarmos um longe do outro
Um amor de paixão intensa
Qualidades que existem e submetemos
A nossa fraqueza é o amor que sentimos
Retalhados em pedaços de uma ilusão freqüente

Estamos a efetuar retrocessos na vida
Retalhos de nós não são permitidos.
Somos a unidade da vida em duplicidade
A campanha da paz e da longevidade.

Eu anseio a tua presença e rápida.
Distância não é para nós dois
Onde se explode paixões, ela crucifica
Nossas virtudes são eletrizantes
Pedaços de  nós são retalhados.
Pela ausência pela falta que me fazes.

O coração nos dita. Para que nossas almas reflitam
E há rascunhos. O computador edita
E nós lançamos ao ar, a você nosso leitor
Pense nisso.. . nós lhe agradecemos pela leitura
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Como nada queria!!

Chegou como nada queria como não ficaria.
Duvidas se permaneceriam alguns problemas
Imaginar não! Um sonho você aqui...
É ficou perfeito a mim, tê-la num sempre.
A vida me sorri...

Como nada queria o sol me apontou a ti
Num belo sorriso, cabelos assanhados
De pés descalços andando na rua
Imaginação perfeita de um homem perfeito
Será que você existe?

O destino foi nosso colaborador
Insurgiu a nós como uma fada madrinha
Nos colocou frente a  frente e disse
Ai está prossigam o que comecei
Um homem e uma mulher.
Um amor e uma paixão ou os dois juntos.

Caminhos seguimos, momentos aconteceram
E aqui estamos juntos e felizes
Num amor infinito construído na base do destino
O que cabe a nós a não ser amar cada vez mais
Você a perfeição da minha vida
O que sou para você? Tua resposta é meu futuro
Como nada queria acabei encontrando você

Para nós o mundo não termina aqui.
O mundo se inicia neste instante. Magia!!
Não é confronto de idéias e de pensamentos
É Internação de almas num momento chamado Paixão.
Nos encontramos. E não como nada queríamos.
Nós nos queremos muito Paixão.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Pensando em você

Hoje passei o dia pensando em você
Lembrei das palavras que dizia
Que me amava e tudo mais
E acreditei fielmente e continuo
Acreditando, pois é você que amo...

No silêncio da noite. Fito as estrelas
Que testemunham meu amor a ti.
A ti estou sempre a me deslumbrar
O sonho de a vida estar com você.
Pensar em você como minha salvação.
A salvação de minha vida e meu amor...

Meu coração agitado fica. Sei que pensa
Em mim e feliz fico quando o amor é verdadeiro
Minhas lembranças são alegres e maravilhosas
Te amar é simples. Foi assim que me apaixonei
Tu és alma minha. O amor da minha vida

Estar firme no propósito de nos amarmos como sempre
No entrelace de sentimentos marcados e promulgados.
Pelos nossos corações e nossas almas que se amam
Querer é a forma ter você a solução.
Carregar-te nos braços o desejo.  Te amar a realização.
A meu lado permanecer o que preciso.
Penso sempre em você.

Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


ALTERNAR O QUE SE VIVE.

Faremos neste mundo o impossível.
Seremos amigos seremos amores seremos amantes.
Nos transformamos em humanos e não
Criaremos astúcias e argumentos infalíveis
De modificar o mundo, o mundo que vivemos.

Nos humanos só saberemos o que estamos fazendo.
Quando enxergamos os nossos erros
A destruição que criamos e vivenciamos
Afetara um futuro próximo a quem esta
Reservado aos nossos filhos..

Estamos assim ainda nos firmando no tempo.
Aquele tempo sonhado entre os amores
E em conseqüência nossas paixões
A autodestruição se torna evidente.
Fazermos a pequena parte nos amamos

Uma pequena e poderosa parte
Que poderá mudar as nossas vidas
E provavelmente daqueles que amamos
Pois o amor modifica tudo o que esta
Em nossa volta. O amor é renascimento...

Eu particípio deste mundo e tenho você
Nós somos frutos do amor.
Amor que nos trouxe a ele.
E deste amor vamos elevar pensamentos.
Criar expectativas de um mundo melhor.
Vamos alternar não o mundo todo.
Mas o mundo pequeno que vivemos.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM


Te quero assim

Te quero assim no momento de silêncio
Vendo sua respiração em sintonia com o coração
Numa harmonia que descontrola meus impulsos
Deixando-me confusa com sua inibição

Tudo é calma tudo é solidão.
Não há solidão para os outros em nós
Sempre presenças de corpos ofegantes.
Dos teus impulsos às vezes impetuosos
Sem inibição eu os adoro e os amos.
Como amo a você paixão.

Te quero assim bem lentamente olhando
Nos seus olhos profundos, beijando sua
Boca sedosa com uma vontade de quero mais
Em loucuras de amor sem limites

Terás a mim da maneira que quiseres.
Pois a ti eu entreguei minha vida.
Meu corpo ao todo a ti pertence.
As vontades serão saciadas no todo.
Seremos a explosão e a sensação
O amor e muito mais a paixão.

Te quero assim Nós queremos assim
O entrelaçamento de almas
E entrelaçamento de corpos.
Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Nossas lágrimas de amor

Às vezes me pego chorando por você
Pergunto-me se devia ter
Cedido o amor que dizia ter por mim
Ate hoje tento compreender esse sentimento
Que sentia por ti, mas não consigo
Minha mente fica confusa com tantas questões
Será que amei você de verdade ou era ilusão
Da minha mente frágil que esperava por um amor
Você marcou tanto a minha vida. Será que você existiu?
Quando choro não consigo parar
Lembranças suas criam vidas e isso me destrói
Minha alma que se enche de culpa por ter deixado
Você ter ido embora com o coração partido
Criei expectativas de uma vida que nunca existiu
De um amor que julguei ter sido meu e seu
E hoje vivo em momentos de lágrimas
Quando penso que tudo que vivi com você
Foram apenas momentos do dia-a-dia
E serão agora recordações de um amor
Que sinto que nunca irá se cessar
Imagens sempre surgirão em cada gota
De lágrimas derramadas por um homem
Que nunca mais verei...

        Porque estas a chorar quando deverias estar a me amar
        Teu pranto quero parar, teus sentimentos entendo.
        Tinha a certeza de seu amor.
        Algumas vezes percebi algumas confusões em sua mente
        Que naqueles momentos não podia eu entender.
        Do amor que tinhas nunca duvidei. Ilusões são comuns
        Entendia. Marcamos nossas vidas. Almas sem culpa.
        A vida responde por estes devaneios. Ir embora
        É conseqüência de pequenos atritos. Que se abre o espaço.
        Da espera e de novos encontros futuros.  Que você mesmo criou
        Hoje enxugo tuas lagrimas. E vivo você. Não se desespere.
        Não ficaram nas recordações estas comigo para o sempre.

Elio Candido MG e Ilia Noronha AM

Ilia Noronha
Enviado por Ilia Noronha em 28/11/2007
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T756983

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ilia Noronha César Neta). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ilia Noronha
Manaus - Amazonas - Brasil, 34 anos
609 textos (49744 leituras)
7 e-livros (3259 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:38)
Ilia Noronha