Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS EMOÇÕES QUE O AMOR PRODUZ



O amor sempre nos surpreende... e que gostosas surpresas...
Osculos e amplexos,
Marcial

AS EMOÇÕES QUE O AMOR PRODUZ
Marcial Salaverry

O amor é responsável pelas maiores emoções de nossa vida.  Aliás, melhor dizendo, o amor é a maior emoção de nossa vida.
Desde o momento em que nascemos, somos assaltados pelo amor.  Instintivamente, nossa primeira reação é procurar o aconchego do seio materno, começando aí nossa primeira relação de amor.
Desde a mais tenra infância, sempre é o amor que comanda nossas reações.  Gostamos ou não de nossa escola, de nossas professoras, de nossos colegas.  Sempre sentimos mais ou menos simpatia por este ou aquele.  São reações amorosas, pois a amizade é a mais terna relação de amor que existe.
Não podemos nos esquecer de nossos bichinhos de estimação, e até mesmo de nossos brinquedos.  Sem que possamos explicar, gostamos mais de uns do que de outros.  É o amor comandando nossas reações, as mais instintivas possíveis. É o amor, a mais natural reação de nosso instinto.  O medo, é uma reação de amor.  Pois é o amor pela vida que faz com que tenhamos medo de situações perigosas.  Alguns o tem mais desenvolvido, outros nem tanto.
Nem sempre esses amores tem livre desenvolvimento, dependendo de como nossos pais nos conduzem e preparam para os vivermos.
Nessa fase, começam os primeiros questionamentos, sobre o porque de sentirmos mais afeto por determinadas pessoas e menos por outras.  Como explicar esse mistério?
Com o passar do tempo, nossos instintos começam a dar lugar para um outro  amor, que envolve outro tipo de relacionamento.  Começamos a sentir certos formigamentos diante de um certo alguém.  Sentimos o coração mais acelerado quando olhamos aquela pessoa especial.  É o amor paixão, o amor carnal que começa a despertar os hormônios.
E esse amor é o mais complexo que existe, pois nele começamos a planejar nosso futuro, e a nos espelhar em nosso passado.  Muito do que vivemos poderá provocar reflexos em nossas novas relações.  Muitas vezes, uma educação muito rígida quando criança, terá reflexos na vida adulta, afetando a futura relação amorosa, devido a certos traumas trazidos da infância.
Esse amor assim surgido, irá provocar modificações substanciais em tudo que já vivemos, e precisamos saber adaptar-nos à nova situação, encarando com naturalidade tais mudanças, preparando-nos para ela, isto é uma adequação muito necessária, e que exigirá muito diálogo e uma boa dose de bom senso para que o futuro não seja muito tumultuado.
O amor  provoca um desencadear de emoções diversas, sempre nos deixando com a sensibilidade à flor da pele, ora nos emocionando, ora causando certa irritação, sempre dependendo do que passamos com a pessoa amada. E tais reações tem que ser bem dosadas, para que o amor não seja muito afetado por explosões de mau humor.
Contudo, o amor é um excelente lenitivo para amenizar dores causadas por problemas outros, apesar de sempre provocar situações contraditórias, ora causando  lágrimas, ora sorrisos, ora choros convulsos, ora risadas incessantes... Por vezes um dormir tranquilo, ou  um sono agitado, poderemos ter lindos sonhos, ou sofrer terríveis pesadelos.
Enfim, todas as emoções possíveis e imaginárias são desencadeadas em nosso organismo por simples caprichos do amor, que sempre estará dominando nosso emocional.
Durante toda a nossa vida, estaremos sujeitos ao amor. E sempre o estaremos desejando, pois é impossível viver bem sem gostar-se de alguém, seja um amor, ou um amigo, ou um neto, um bisneto, um sobrinho, um gato, um cachorro ou um papagaio, ou mesmo um computador.  É importante termos alguém com quem conversar, trocar uma idéia, e até mesmo brigar.  Deve ser muito triste o viver de um eremita.
Mas... até mesmo ele poderá ter alguém com quem conversar, se souber conversar com Deus.
Este sim, o mais verdadeiro e autêntico amor de nossa vida (que me desculpem os ateus).
E com Ele no coração, desejo a todos UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 30/11/2005
Código do texto: T78840
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19851 textos (1962254 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:23)
Marcial Salaverry