Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÃO NICOLAU 2006 - 380 ANOS


Nadir Silveira Dias


Antes de ser português o Rio Grande foi espanhol. E isso é coisa que não esqueço, pois disso deriva a condição étnica miscigenada originária do Rio Grande do Sul, depois ainda acrescida de todas as demais etnias imigrantes que se somaram no desbravamento e cultivo da terra, no seu desenvolvimento econômico, social, gastronômico, cultural e místico.

Contrariamente, portanto, ao que ocorre em geral com os processos de ocupação de territórios, apossamento e colonização, que no Brasil sempre se deu pelo litoral, pelo único acesso de até então, pela grande e única rede existente: as águas. Oceânicas, em geral, ou fluviais, nos processos já internalizados no continente.

São Nicolau nasceu ao noroeste do Rio Grande do Sul, ainda espanhol, em 3 de maio de 1626. Igualmente, porém, pelos caminhos das águas.

Por iniciativa dos jesuítas Roque Gonzales de Santa Cruz e Miguel de Ampuera atravessaram o Rio Uruguai para fundar, do outro lado do rio, (no hoje nosso lado de cá) o Primeiro dos Sete Povos das Missões, querendo-se ou não, marco de uma civilização.

Por isso também carregamos "nosotros" reminiscências da colonização moura na península ibérica que dominou Portugal e Espanha, ao longo de quase oitocentos anos (711-1492), épocas, tempos e eras transcorridos desde a invasão árabe até a Reconquista, por Fernando e Isabel, os Reis Católicos.

Por isso, a data de sua fundação em 03 de maio de 1626 – 380 anos em 2006 – e 40 anos de emancipação administrativa, é lembrada e homenageada com intensa programação pela comunidade são-nicolaiense.

Neste momento ocorrem as festas Café na Cambona, em sua 4ª edição, e a 1ª Exposição São Nicolau, destinada a mostrar o melhor dos diversos setores produtivos do município.

É essa também a razão pela qual a cidade é conhecida como a “Primeira Querência do Rio Grande”, sobre a qual, aliás, tive oportunidade de assinar, na contracapa, pequeno comentário sobre o livro “SÃO NICOLAU – A PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE”, dos Professores Luiz Henrique Borck e Maristela Miranda, em 02.12.2000:

“Com a modéstia de sempre, mas uma luta inigualável em defesa da cultura, os autores Luiz Henrique Borck e Maristela Miranda concluem seu grande projeto: SÃO NICOLAU – A PRIMEIRA QUERÊNCIA DO RIO GRANDE surge como principal documento para quem quer conhecer as origens do Rio Grande do Sul. Em São Nicolau, hospitaleiro município foi onde começou o Rio Grande. Após a leitura dos originais, fiquei deveras emocionado. Esta obra com certeza levará aos leitores, principalmente de São Nicolau, que só o trabalho, o amor podem construir uma grande comunidade. Além de contar história, os autores conseguiram formar consciências”.

Para conhecer, rever ou simplesmente matar a saudade, vá logo lá, ao menos virtualmente (http://www.riogrande.com.br/municipios/saonicolau.htm)!

Longa vida São Nicolau (!) – “Primeira Querência do Rio Grande” – Muito êxito nas festividades dos 380 anos de Fundação e 40 anos de Emancipação Administrativa!


Escritor e Poeta – nadirsdias@yahoo.com.br
Nadir Silveira Dias
Enviado por Nadir Silveira Dias em 03/05/2006
Código do texto: T149623
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nadir Silveira Dias
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
1036 textos (153747 leituras)
4 e-livros (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:39)
Nadir Silveira Dias