Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...DA CEPA, DA GEMA, QUERIDO “BAIÚCHO”!


* Nadir Silveira Dias


Para João Justiniano da Fonseca
e seu aniversário em 30 de junho


Aqui do Rio Grande do Sul que você também tanto ama
envio o meu abraço fraterno pelo seu aniversário.

Possamos todos sempre produzir cada vez
um pouco mais para melhor aquinhoar
todos aqueles que possam ler o que escrevemos.

Salve, salve, 30 de junho de 2006!

E "Salve a Bahia, ei-e,
Salve a Bahia, ia-ia.

Oi, o pau que nasce torto,
não tem jeito, morre torto.
Baiano burro, aposto
que nasce morto.

Sou cabra macho,
sou baiano toda hora,
meio-dia, duas horas,
três e meia, o que que há? ..."

Ao baiano da cepa, da gema, querido "baiúcho,
o carinho de irmão aqui do Sul.

João Justiniano da Fonseca, FELIZ ANIVERSÁRIO!

* “(...) Que Deus Velho te conceda
Na sua benevolência
Muitas e muitas campeireadas
Pelo potreiro da existência! (...)”

* Excerto da parte declamada do poema-canção “Parabéns Crioulo”, de Dimas Costa.


* Escritor e Poeta – nadirsdias@yahoo.com.br
Nadir Silveira Dias
Enviado por Nadir Silveira Dias em 30/06/2006
Reeditado em 30/06/2006
Código do texto: T184834
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nadir Silveira Dias
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
1036 textos (153808 leituras)
4 e-livros (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:52)
Nadir Silveira Dias