Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JÁ CANSEI DE SER CERTINHA

JÁ CANSEI DE SER CERTINHA


Eu sei...Eu sei...Eu sei,
Amei-te como eu queria,
Fiz tudo certo como devia,
Mas pra você eu só errei,
Sendo a Amélia do dia a dia...

Fui certinha e correta,
Amei-te e fui discreta,
Fui a Dama que tu querias
E tu, não me viste como devias.
Nem me amou como eu queria...

Já cansei de ser certinha,
De andar sempre na linha,
Tu mostraste no dia a dia
O que tu sonhas,e desejas...

Fui pra ti a mulher perfeita,
Que todo homem deveria ter.
Mas você preferiu as outras,
Que por dinheiro, te dava prazer...



Já cansei de ser certinha,
De andar sempre na linha!
Vou me expor, vou me atrever.
Mesmo que seja só uma vez,
Vou te mostrar o que sei fazer.
Num êxtase profundo irei te colocar,
Vou te mostrar o poder da mulher,
Quando sente ferida e magoada.
Vou te enlouquecer de amor e prazer
Vai ser uma noite inesquecível,
Que nunca mais irá esquecer.
Mas, para seu desencanto.
Nunca mais irá me ter...


Autoria: Nadir Vilela
(direitos autorais reservados)
Em 19-09-2006 Brasil-Itatiaia-Penedo-RJ

Nadir Vilela Poetisa
Enviado por Nadir Vilela Poetisa em 19/09/2006
Reeditado em 19/09/2010
Código do texto: T244438

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir Vilela Poetisa
Itatiaia - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
572 textos (84746 leituras)
63 áudios (23024 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:43)
Nadir Vilela Poetisa