Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A LÍNGUA FERINA

A LÍNGUA FERINA
Caro amigo, não te preocupas com o que entra em tua boca, mas sim com o que dela sai, porque existem palavras que ferem mais do que faca amolada, que arrasam como tempestade, que sufocam como falta de fôlego, que destrói como terremotos, que dilaceram como um câncer, que silenciam como a morte e que ofendem como um veneno. Que Deus nos proteja e guarde da língua ferina e da boca do inferno dos inescrupulosos, os quais não perdoam com as suas críticas desvairadas.
Dizem que a crítica é arte de avaliar méritos e deméritos, contudo eu acredito ser a maneira de alfinetar a alguém, de ferir a alma, torturar a mente, abalar o sossego, estimular o ódio, comprometer a paz, semear a discórdia, fortalecer a desarmonia, criar inimigos, deprimir os fracos e entristecer os corações.
Se tu não podes ajudar ao teu irmão menos afortunado, dás para ele uma palavra de conforto e não o culpe por seu infortúnio, porque assim estarás cutucando na sua ferida que nunca sara.
Quando tu sentires o tentador refugia-te no trabalho, assim como a alma protege-se do demônio na fortaleza do altar do Senhor, abriga-te atrás da cruz de Jesus Cristo, o símbolo maior da fé do Cristianismo.
Lembra-te que tu tens dois ouvidos para escutar mais e apenas uma boca para falar, portanto ouves a voz da razão, sem, contudo deixar de escutar o teu coração, jamais abras a tua boca para ofender ao teu irmão, que tanto precisa de amor, carinho, afeto, compreensão e ajuda.
Contenhas a tua palavra! Penses antes de falar! Jamais fales para poder pensar, porque a palavra dita, ou seja, que sai pela boca nunca será engolido.
Quando tu não puderes dirigir uma palavra de apoio ao teu irmão, prefiras o silêncio, porque ficar calado muitas vezes expressa sentimentos de profundo reconhecimento, consideração e apreço.
Procuras ocupar o teu tempo com o trabalho, com dedicação exclusiva a tua família e as obras do Senhor, porque assim não sobrará espaço para criticar a vida de teu irmão, deixas que cada um siga o seu caminho e escolha fazer o melhor que puder em benefício de seu próprio desenvolvimento e evolução espiritual.
Abras o teu coração para o amor e o perdão, a tua mente para pensar exclusivamente nas obras do bem, a tua mão amiga para afagar os teus irmãos necessitados e a dedicação diuturnamente ao Criador, porque Ele é a razão de tudo e devemos amá-lo sobre todas as coisas.
Acreditas, tu tens dois olhos para divisares com mais sabedoria o caminho a ser seguido, para enxergar os obstáculos que se atravessam no nosso destino, para escolher a melhor estrada da vida e para perceber com antecedência as dificuldades que a vida nos reserva. Fujas da estrada dos atoleiros, das areias movediças, dos pecados capitais, da vaidade, da mentira, da prepotência, dos ímpios e da ignorância.
Entendas que o livre arbítrio é uma herança importantíssima deixada pelo Criador e tem como finalidade principal a liberdade de escolha, ou seja, cada um deverá seguir o caminho que achar correto por sua própria vontade e intuição, na busca de seu progresso, sendo, portanto responsável por seus atos e suas tomadas de decisões, respondendo obviamente perante a justiça dos homens e ou de Deus, que é infalível, justa e imparcial.
        Por fim, ponhas em tua cabeça que as verdades são para ser ditas, mas nem toda verdade deve ser dita, porque tudo tem seu tempo. Buscas sempre a verdade, porque assim tu estarás preparando de dia a lâmpada que irá te iluminar à noite.
 
ChicoMesquita
Enviado por ChicoMesquita em 17/05/2011
Código do texto: T2975074
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ChicoMesquita
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
1232 textos (60009 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 15:53)
ChicoMesquita



Rádio Poética