CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Quanta saudade, minha Mãezinha Querida!

Quanta saudade, minha Mãezinha Querida!
Quanta falta sinto do seu carinho, do seu colo, de sua voz, de suas gracinhas, do seu biquinho fazendo dengo e repetindo: NINITA!
Falta do seu cheiro de Mãe!
Falta das nossas longas conversas!
Falta de ouvi-la dizer:
-“Minha filha querida! Eu sempre posso e sempre conto com você!”
E  podia mesmo Mãezinha!
Até HOJE, ainda pode, porque atendo seu único pedido:
-“Quando eu morrer, só quero que rezem por mim!”
E eu rezo...
EU sonho...
EU a ouço...
EU sinto seu carinho... Sinto sua presença me confortando, fazendo-me companhia nos meus momentos mais sombrios e mais difíceis!
Difíceis até para eu mesma compreender o porquê de tanta tristeza, se “TUDO” tenho e não me falta “NADA”!
Perdoe-me se por acaso perturbo o seu Sono Eterno!
Porém, nesse momento é do seu colo que preciso! Não só preciso como também sinto a sua presença e me emociono!
E choro...
Lavo minha alma e me acalmo!
Sinto-me reconfortada!
Obrigada, Mãezinha querida!
Descanse em PAZ, pois breve estaremos juntas novamente!
Muita Luz no seu Caminhar!
Amém!
Sua filha Nitinha Calleia.
NITINHA CALLEIA
Enviado por NITINHA CALLEIA em 06/10/2009
Código do texto: T1851630
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
NITINHA CALLEIA
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 71 anos
45 textos (2014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/14 07:03)