Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por acaso hoje descobri algo peculiar inerente a minha pessoa, sou muito especial para mim e tenho um gosto pela vida, mesmo que seja composta por instantes bons ou menos bons, isto depende do ponto de vista e ou ângulo de observação, constactei de facto que o trabalho introspectivo que realizo para com o meu eu, surte efeito... Pois apesar de alguns intempéries, aprendi a controlar meus impulsos e a avaliar os factos antes de tomar qualquer decisão, os repentes podem levar a situações pouco agradáveis, e não me reprimo por tal postura/atitude,  sou grata a uma "pessoinha" muito especial, DEUS, Este que acompanha-me independente dos meus erros e ou acertos, cuida de mim, permite que eu chore, grite, desabafe, conte coisas, imagine... E Neste aprendizado ainda tem um acréscimo, é o facto de olhar além das aparências e não deixando levar-me pelo que os outros dizem ou fazem, embora muitos abalos continuo a ter fé nas pessoas e a acreditar que qualquer um pode cometer erros, e o facto disto acontecer não vai fazer com que a pessoa passe de Bela a Fera, e nem o contrário, isto ocorre quando existe um histórico de factores sequênciais, onde é caracter de escolha... 
Um perpectiva que ambicionava e que consegui sedimentar, é o facto de proteger-me  evitando alimentar ilusões desnecessárias, visto que estas podem causar demasiado sofrimento e trabalho pela verdade, pois não acredito encontrar a felicidade alimentando ilusões criadas, pois o tempo acaba por destruí-las, e ai mais sofrimento... A partir destas situações busco a felicidade nas pequenas coisas, instantes, realizações, consquistas, entre outros, e isto somente acontece, toda esta bagatela de conceitos, através das experiências e caminhos que já tive a chance e ou oportunidade de percorrer...
E ao falar de segurança e cautela, porque não falar do amor, um sentimento puro, simples, e que por vezes é complicado consoante actos corriqueiros... Porque realmente existe uma grande diferença entre o amor e a paixão,  se realmente olhares a paixão, é algo muito gostoso, intenso, avassalador, mas momentâneo e efêmero, pois nada mais é do que uma projecção de carências, pois ao sentir atração por alguém caracteriza o facto de ver nesta outra pessoa qualidades que gostaría de ter, expressar, mas por falta de coragem, isto caracteriza-se o vivenciar da emoção que o outro sente, e isto não faz bem pois passas a depender emocionalmente, seria um vincular por interesse...
Com todas estas conclusões, que foi me proporcionado vislumbrar aprendi também que a nossa visão tem vertentes com lados que se destinam a ser parcial e fragmentada, pois o não confundir emoções com sentimentos, o que para a maiorias das pessoas é uma constante, é algo difícil... Sendo que somente chegando a um dado estágio das energias e percepção, estas em meio ao todo, tendo prioridades e objectivos bem definidos ocorre a real diferenciação das várias oscilações da história da vida...
Portanto viva, namore, beije, ame, entregue-se por que quer e ou deseja, mas não vincule a cobranças, compromissos e ou facto de posse, simplesmente deixe fluir, transborde sentimentos, transpire emoções e de forma positiva, compreenda que o outro não é como se pretende que seja, portanto nem tente definir e ou adivinhar atitudes e ou posturas, simplesmente aceite se vier ao encontro das expectativas de vida, prazer....
Um grande beijo a todos, que possam tirar deste texto um pouquinho de sentimento ( acto ou efeito de sentir) e transforme em emoções( comoção, abalo, alvoroço) construtivas...
Que a vida dê a cada pessoa o que lhe é de merecimento, dentro dos moldes reais de cada um....
Novamente um beijo em cada coração do mundo...
Carolzita
Enviado por Carolzita em 02/09/2006
Reeditado em 02/09/2006
Código do texto: T231190

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caroline Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolzita
Portugal, 42 anos
453 textos (61659 leituras)
5 e-livros (749 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:47)
Carolzita