Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESPINGOS DA SAUDADE

RESPINGOS DA SAUDADE

*

 

A noite tem horas calmas

Repletas de doce silêncio

Onde estrelas cintilam

E onde brilham as almas...

Eu descanso, reflito e penso.

Lua e seus brilhos fugiram,

A encontrar os espelhos do mar.

A beleza e o silêncio intensos

Fazem-me refletir e meditar.

 

Pensei no sino da matriz,

Acordando os fiéis aos domingos,

Mulheres lavando roupa no chafariz,

Molhadas por seus respingos...

 

Tinha medo dos cortejos mortuários

Ao som dos pífaros e gente de luto

E os últimos toques na capela fúnebre...

Tinha pavor desses momentos solitários

A incerteza de nesta vida não ser um fruto,

Quem sabe um personagem célebre...

 

Nas colinas da minha cidade

Repletas de liames de luz e cor,

Soam os ecos da minha saudade,

Retratos do meu longínquo amor.



WalterBRios
maio/2005


*inspirado em SAUDADES, do poeta Casimiro de Abreu.
Walter BRios
Enviado por Walter BRios em 11/10/2006
Reeditado em 19/10/2006
Código do texto: T261595
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walter BRios
Salvador - Bahia - Brasil, 61 anos
358 textos (13842 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:50)
Walter BRios