Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amélia,



Estrela brilhante que despontou um dia...
Irradiou alegria em tudo que fez, a todos que conheceu e conviveu dia-a-dia.
Conquistou uma legião de amigos. Por onde passou deixou registrada sua marca. Boa professora, grande colega e excelente amiga. Boa sobrinha. Em casa era filha exemplar, sempre se preocupando com cada detalhe dos seus familiares, foi uma exímia irmã, aconselhava e resolvia cada problema que acontecesse. Companheirona para os cunhados e cunhadas, servindo a todo momento o que lhe solicitasse, quer na dor ou na lida. Estimável tia, que com sua paciência e sabedoria soube administrar boa parte da educação de seus sobrinhos, ensinando-os nas tarefas escolares.
É Amélia, a estrela que você representou aqui, agora vai fazer parte da constelação de Deus. Temos a certeza de que você brilhou e brilhará sempre, guiando cada um de nós aqui na Terra.
Guardaremos as mais belas lembranças sua. Como podemos esquecer de seu jeito brincalhão quando dizia “ninguém merece”. O seu sorriso demonstrava brilho que vinha sempre carimbado com os seus lábios carnudos, pintados de batom vermelho.
Você lutou até o último instante contra a crueldade do destino, mas teve a oportunidade de ter Deus ao seu lado, com a certeza de que Ele não a deixou sozinha hora alguma. Ele presenciou sua fé de perto, encorajou-a para que você recebesse com entusiasmo cada amigo, cada parente, cada colega em sua casa e no hospital. Em nenhum momento você fraquejou ou questionou da vida – Por que tanta dor? – Soube até, na maioria das vezes, levantar o astral de muitos, demonstrando e ensinando que a vida, apesar das dificuldades, vale a pena ser vivida. E os seus anos foram bem vividos porque você soube vivê-los, não ultrapassou nunca os limites que lhe eram impostos. Você curtiu as delícias e os prazeres de cada momento da vida. Por isso mesmo podemos dizer que você foi um exemplo de mulher.
Saudades sentiremos sempre, não resta dúvida, mas o conforto vem quando percebemos que você está bem amparada por Deus. Que Ele possa estar sempre com você, onde você estiver.
Adeus Amélia. Agora podemos cantar corretamente o trecho da música que tanto as pessoas brincavam com você – “Amélia que era a mulher de verdade...”

                      Lenne – Jun./04
Lenne
Enviado por Lenne em 17/10/2006
Código do texto: T266823
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lenne
Brumado - Bahia - Brasil, 47 anos
5 textos (705 leituras)
1 e-livros (61 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:44)
Lenne