Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BOM-DIA, TRISTEZA

Bom-dia, Tristeza
Eu sinto o corpo viver só, sem alma
Nem o amor que foi me devolve a calma
Nem mesmo o tempo louco me faz esquecer

Bom-dia de novo
Eu hoje acordei e me peguei chorando
Queria mesmo era despertar cantando
Queria, na verdade, deixar de sofrer

Bom-dia, repito
Tenho preso na garganta um negro e certo grito
Do coração me sai uma porção de agito
Vontade mesmo era de lhe ver

Bom-dia, me calo
Só o silêncio terno pode acalmar
A dor que sinto dentro sem querer parar
Negócio é respirar para sobreviver



(in Retratos - João Scortecci Editora
São Paulo/SP - 1990)


Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 01/08/2005
Reeditado em 06/03/2016
Código do texto: T39344
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Tanajura). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1466 textos (154754 leituras)
1 e-livros (154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 13:02)
Fernando Tanajura