Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lamento.

Entrou setembro e com ele a boa nova nos campos,
hum! Sol de primavera, que traz a beleza das flores, eu continuo triste, esperando a sua volta, desde que partiu meu coração não teve mais alegrias, sinto um vazio, meus olhos sem luz obsevam os seus retratos, ora criança...ora adulto, 22 anos, para mim como se fossem ontem, ainda sinto o cheiro de bêbe nas suas roupas.
Tão jovem e já traz da vida um sofrimento grande, uma experiência monstruosa, tráz no peito uma dor infinita, parece que não tem cura.
Chora, lamenta, em soluços pede socorro, o qual não vem,não quer acreditar, não entende o porque de tanto sofrimento.
A resposta ainda não tenho, queria eu poder achar uma saída, uma solução, mas meu choro também é compulsivo, não choras sózinho, aqui distante choro contigo.
Um grande problema, que não podemos resolver, mas Deus resolve os nossos problemas, pois ele tudo pode fazer, vamos unir nossas forças, para a batalha vencer, pois esse grande problema, creia o Senhor vai resolver.

Gely Arruda
Enviado por Gely Arruda em 01/09/2007
Reeditado em 30/06/2008
Código do texto: T633762
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Gely Arruda
São Paulo - São Paulo - Brasil
330 textos (48781 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 09:26)
Gely Arruda

Site do Escritor